MT lança programa de incentivo a piscicultores
CI
Imagem: Marcel Oliveira
PRODUÇÃO

MT lança programa de incentivo a piscicultores

Estado ocupa o 2º lugar no ranking nacional de peixes nativos, com 42 mil toneladas
Por: -Eliza Maliszewski

Produtores de peixes de Mato Grosso receberão um incentivo de 62,5% de crédito outorgado nas operações de saída do peixe para vendas em outros Estados. A medida foi aprovada para aqueles que se inscreverem no Programa de Desenvolvimento Rural de Mato Grosso, que tem como um dos objetivos contribuir para a expansão do negócio do pequeno, médio e grande produtor rural.

A medida tem como objetivo principal viabilizar a atividade neste contexto de custos de produções com alta nos preços dos insumos. “O governo de Mato Grosso entende a importância de fomentar a economia nesse momento difícil que estamos passando. Não é só o produtor que é beneficiado, é toda uma cadeia que trabalha direta e indiretamente com peixe, bem como todos os consumidores, enfim toda a sociedade mato-grossense”, explicou César Miranda, secretário estadual de Desenvolvimento Econômico.

O governo estadual entende que esse percentual do incentivo estimula o setor a continuar investindo, produzindo e até aumentando a produção, já que há demanda pelo produto e abre o leque de negociação de peixes para outros mercados fora do Estado.

“Pretendemos promover um trabalho mais em conjunto com a classe produtora e o governo para levarmos mais informações aos criadores de peixe sobre a legislação vigente e também para fomentarmos a criação de leis mais especificas para o setor que tem muitos desafios, mas também grandes possibilidades de crescimento”, afirmou a diretora administrativa da Associação dos Aquicultores do Estado de Mato Grosso, Patrícia D´Oliveira Marques..

O setor um dos principais do agronegócio de Mato Grosso que é o 5º maior Estado produtor do Brasil. Segundo o Anuário da Piscicultura 2021, o Mato Grosso ocupa o 2º lugar no ranking nacional de peixes nativos, com 42 mil toneladas no ano passado e 6º lugar nacional em peixes de cultivo, com 46,8 mil toneladas. Deste total 4,5 mil toneladas são de tilápia, 42 mil de peixes nativos e 300 kg de outras espécies.

De acordo com dados do Observatório de Desenvolvimento da Sedec, os peixes mais cultivados no estado são: os redendos, formados pelas espécies pacu, tambaqui, tambacu e tambatinga; os bagres de couro, formados pelo pintado e surubim. Tambacu e tambatinga correspondem a 62% da produção do estado; pintado, cachara e surubim 15% e tambaqui representa 13% do que é produzido em Mato Grosso, informa a assessoria.
 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink