MT promete objeção ao Independência

Agronegócio

MT promete objeção ao Independência

Por:
137 acessos

Pecuaristas de diversos municípios de Mato Grosso se reuniram na tarde de ontem, no auditório da Federação da Agricultura e Pecuária (Famato), em Cuiabá, para conhecer os aspectos jurídicos e econômicos do plano de recuperação judicial apresentado pelo frigorífico Independência. Durante a reunião ficou definido que será feita objeção ao Plano.

Na próxima semana as comissões de credores dos produtores de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, Rondônia e Minas Geral, vão se reunir em Brasília, para traçar uma proposta unificada de mudanças ao Plano para apresentar ao Independência. “Precisamos mobilizar os pecuaristas para que o movimento se fortaleça”, justifica o presidente da Comissão de Produtores Credores de Frigoríficos em Recuperação Judicial de Mato Grosso e representante da Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat), Marcos da Rosa.

No encontro de ontem foram apresentados os estudos técnicos, econômicos e jurídicos levantados. “Indignação. Esse é nosso sentimento. Estamos sendo enganados com uma proposta indecorosa e irreal”, frisa da Rosa.

Outra decisão tomada, foi a mobilização dos 1.554 pecuaristas credores do Independência, 494 são de Mato Grosso, para que assinem uma procuração para que possam ser representados na Assembleia Geral dos Credores onde se pretende fazer oposição ao Plano. Esse trabalho será feito para que os pecuaristas tenham maior representatividade durante a Assembleia, que será realizada em Cajamar, interior de São Paulo e sede administrativa do grupo.

“Antes disso, porém, o pecuarista deverá protocolar o pedido de objeção, de forma individual, na Comarca de Cajamar, onde tramita o processo”, explicou o assessor jurídico da Acrimat, Armando Biancardini Candia. Ele lembra ainda que “os pecuaristas credores devem ficar atentos aos prazos que correm para que a objeção seja feita. O prazo começou a contar a partir do dia 16 de julho quando foi publicado do Plano no Diário Oficial de São Paulo, assim, a data limite será 15 de agosto. Como dia 15 é um sábado, ele é prorrogado para o dia 17 de agosto, segunda-feira”.

ICMS – O governo do Estado, por meio do Decreto Estadual n° 2.053, prorrogou pela terceira vez a redução de 7% para 3,5% do ICMS sobre a venda de boi em pé para abate, oriunda do nordeste mato-grossense, até 30 de agosto. A primeira vez que se decretou a medida, em abril, valia por 30 dias. Estendeu-se para até o final de junho e depois, até o final deste mês. Os alongamentos atendem ao pleito da Acrimat.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink