MT supera abates em 12%
CI
Agronegócio

MT supera abates em 12%

Por:
Levantamento divulgado na quarta-feira (27-03) pelo IBGE mostra que Estado ultrapassou a marca de 5 milhões, mesmo reduzindo fêmeas

Mato Grosso abateu em 2012, 5,01 milhões de bovinos, volume que representa alta de 12% sobre o saldo de 2011, 4,47 milhões de cabeças e mantém o Estado, detentor do maior rebanho do país, líder nacional em produção de carne de gado ao participar com pouco de 16% de tudo que foi processado no país no ano passado.


No 4º trimestre do ano passado foram abatidos 1,32 milhão de cabeças, sendo que a maior parte, 662,87 mil foram bois e 382,22 mil vacas. Como destaca a Pesquisa Trimestral do Abate de Animais, do Leite, do Couro e da Produção de Ovos de Galinha, divulgada na quarta-feira pelo IBGE, se observou em Mato Grosso um incremento no abate das categorias novilho e novilha, estimulada pela maior oferta de animais confinados e mudança de posicionamento no mercado por parte de alguns frigoríficos que optaram pelo aumento do abate de animais mais jovens, abaixo de dois anos, em detrimento do abate de bois e vacas acima desta idade. Foram 128,80 mil novilhos e 150,81 novilhas apenas no último trimestre do ano passado.

A mudança de comportamento também colaborou para maior participação de novilhos e novilhas em detrimento da participação de bois e vacas no abate nacional no 4º trimestre de 2012. No mesmo período do ano passado, ou seja, entre os meses de outubro, novembro e dezembro, não havia sido registrado no banco de dados do IBGE abate de novilhos e novilhas no Estado.


Comparando o volume de bovinos abatidos entre o 4º (e último) trimestre de 2012, ante mesmo momento de 2011, o saldo estadual cresce 15%, 1,32 milhão ante 1,14 milhão de cabeças. Mesmo mantendo a liderança do ranking nacional de produção de carne bovina, o Estado, não teve a maior expansão relativa, dos quatro que completam os cinco maiores produtores, Mato Grosso do Sul (+17,8%), São Paulo (+12,8%), Goiás (+12,2%) e Minas Gerais (+31%), os mineiros é que apresentam a maior taxa de evolução do período.

BRASIL - O abate de bovinos em 2012 foi o maior desde 2007, com alta de 8% em relação a 2011. O Instituto aponta a redução dos preços nos mercados interno e externo e o aumento das exportações como as principais causas que elevaram o número para 31,11 milhões de cabeças, superando os 30,71 milhões de cinco anos antes.


A pesquisa também mostra que o abate de bovinos no quarto trimestre de 2012 foi o maior desde o início da série histórica, em 1997, com 8,18 milhões de animais. O trimestre teve aumento de 1,7% ante o terceiro trimestre, e de 11,1% em relação ao 4º trimestre de 2011.

Apesar da alta nacional no ano passado, o Nordeste foi a única região em que o abate caiu (-0,3%), resultado que foi puxado principalmente pelas diminuições de 24,5% em Pernambuco e de 11,5% no Ceará. O Centro-Oeste elevou o abate em mais de 1,4 milhão de bovinos, ampliando a participação na produção nacional de 36,5% para 38,5%. A evolução fez cair a participação das outras regiões, mesmo que todas tenham tido altas: Norte (aumento de 220.072), Sudeste (elevação de 413.799) e Sul (crescimento de 191.621).

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.