MT vai deixar de processar 701 mil toneladas de grãos
CI
Agronegócio

MT vai deixar de processar 701 mil toneladas de grãos

Volume corresponde a perdas de 3% do que é armazenado
Por: -Janice

Volume corresponde a perdas de 3% do que é armazenado

Segundo os dados levantados pela Conab, o Mato Grosso deve colher nesta atual safra cerca de 23,390 milhões de toneladas de grãos. Um resultado que é considerado excelente diante dos seguidos períodos críticos enfrentados pelo estado. Mas infelizmente cerca de 701 mil toneladas serão perdidas depois de colocadas nas unidades de armazenagem. Isto porque é comum no ambiente armazenador, a ocorrência de grãos deteriorados e ardidos, problemas causados na camada superior da massa de grãos assim como na lateral do silo, e mofo entre outros.

Este volume de perdas corresponde a 3% do total de grãos colhidos e é algo considerado “normal” entre todos que operam estes equipamentos e que também compõem a chamada de “quebra técnica”. Fazendo as contas, isto pode significar uma redução nos lucros na ordem de R$ 725 mil. Produtores matogrossenses como Argino Bedin de Sorriso, Elusmar Maggi Scheffer diretor do Grupo Bom Futuro, de Rondonópolis, Fiagril Ltda de Lucas do Rio Verde e o Grupo Pinesso, entre outros, já encontraram uma solução muito eficiente, barata e segura para estes problemas e estão reduzindo suas perdas em armazenagem.

Trata-se do Cycloar, um sistema de exaustão, criado no Brasil (Curitiba-PR) e que vem revolucionando a armazenagem brasileira. A ação do Cycloar é proporcionar a eliminação destas ocorrências, de forma natural e sem custos, e preservar a colheita armazenada com melhor qualidade. Os produtores além de obterem melhor qualidade dos grãos armazenados, reduzem os custos de armazenamento, obtendo lucros extras, como economia de energia elétrica, uniformidade e redução da temperatura na massa e eliminação de odores, antes não dimensionados. “Muitos produtores não percebem que estão deixando de aumentar seus ganhos porque continuam aceitando a quebra técnica. Além dos problemas citados os grãos vão perder também qualidade e peso o que no final, pode aumentar ainda mais o prejuízo daquela safra” ressalta Adriano Mallet, diretor técnico da Agrocult, empresa que presta consultoria em armazenagem de grãos.

As informações são da assessoria de imprensa da Cycloar.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink