Nanossatélites detectam estresse no milho

TECNOLOGIA

Nanossatélites detectam estresse no milho

“Usando essa tecnologia, é possível ver o estresse de nitrogênio logo no início"
Por: -Leonardo Gottems
273 acessos

Cientistas da Universidade de Illinois mostraram que os nanossatélites conhecidos como CubeSats podem detectar o estresse de nitrogênio do milho no início da temporada, potencialmente dando aos agricultores a chance de planejar as aplicações de fertilizantes de nitrogênio na estação e aliviar o estresse de nutrientes das culturas. 

“Usando essa tecnologia, é possível ver o estresse de nitrogênio logo no início, antes da borla. Isso significa que os agricultores não precisarão esperar até o final da temporada para ver o impacto de suas decisões de aplicação de nitrogênio”, diz Kaiyu Guan, professor assistente do Departamento de Recursos Naturais e Ciências Ambientais da Universidade de Illinois e Blue Waters professor do Centro Nacional de Aplicações de Supercomputação. 

Ser capaz de detectar e abordar mudanças no status de nutrientes das culturas em tempo real é de vital importância para evitar danos em períodos críticos e otimizar o rendimento. Em geral, a tecnologia de satélite existente não pode atingir alta resolução espacial e alta frequência de revisitação (com que frequência um determinado satélite volta ao mesmo local acima da Terra). Como alternativa, os drones podem detectar o status dos nutrientes em tempo real, mas geralmente só podem cobrir áreas locais; assim, sua utilidade é limitada em escala. 

O CubeSats faz a ponte entre a tecnologia de satélite existente e os drones. Com mais de 100 dos relativamente pequenos satélites atualmente em órbita, Guan diz que o “CubeSats da Planet chega a uma resolução de 3 metros e revisita o mesmo local a cada poucos dias. Portanto, agora podemos monitorar o status do nitrogênio da colheita em tempo real para uma área muito mais ampla do que os drones”. 


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink