Negócios vão superar US$ 11 bi no MT
CI
Agronegócio

Negócios vão superar US$ 11 bi no MT

Entre as mercadorias enviadas ao comércio exterior, o complexo soja é o carro-chefe
Por:
Exportações mato-grossenses fecharão o ano de 2011 com negócios superiores a US$ 11 bilhões, representando mais um recorde no Estado. O montante é estimado por industriais e analistas do setor ao avaliar o desempenho da balança comercial do Estado no acumulado dos 11 primeiros meses do ano. De janeiro a novembro foram embarcados US$ 10,263 bilhões em produtos, contra US$ 7,817 bilhões no mesmo período do ano passado,

alta de 31,2%. Sobre os 12 meses de 2010, quando foram contabilizados US$ 8,451 bilhões, a expansão é de 21%.

Alta no preço das commodities agrícolas e aumento no volume embarcado são alguns dos fatores que contribuíram para a boa performance de Mato Grosso ao longo deste ano. O Estado tem uma participação de 4,39% sobre o volume embarcado pelo país no mesmo período, que somou US$ 233,912 bilhões. “Estamos ganhando mais espaço. Há 2 anos éramos o 10º colocado no ranking nacional e estamos querendo o 7º lugar”, afirma Paulo Henrique Cruz, coordenador de Comércio Exterior da Secretaria de Indústria, Comércio, Minas e Energia (Sicme). Ele complementa dizendo que os embarques de produtos do agronegócio são mais concentrados no segundo semestre do ano, o que influencia na perspectiva positiva para o balanço anual.

A pauta de exportação mato-grossense é formada basicamente de produtos do agronegócio. Entre as mercadorias enviadas ao comércio exterior, o complexo soja é o carro-chefe. Nos primeiros 11 meses deste ano as vendas somaram US$ 6,439 bilhões, alta de 29,5% sobre os US$ 4,969 bilhões em igual intervalo de 2010. A maior variação percentual, apresentada na mesma base de comparação, foi do milho, que avançou 53,7%, saindo de US$ 1,014 bilhão no ano passado para US$ 1,557 bilhão este ano, com valor financeiro acima do complexo carnes (que era o segundo maior), que embarcou US$ 1,233 bilhão de janeiro a novembro deste ano, ante US$ 1,019 bilhão do ano passado, crescimento de 21%.


“O agronegócio é um setor muito importante para Mato Grosso e a tendência é que ele ganhe mais espaço nos próximos anos. Com tantas áreas disponíveis para o plantio e a tendência de confinamento na pecuária bovina, e a perspectiva de queda das exportações de soja dos Estados Unidos devem estimular os produtores locais a investir na cultura e na recuperação de áreas”, analisa o presidente da Federação das Indústrias de Mato Grosso (Fiemt), Jandir Milan. Ele afirma também que a melhora na logística mato-grossense, com a conclusão da BR-163, vai refletir positivamente nos embarques, que serão direcionados para o Norte do país, reduzindo os custos com frete.

Importações - De janeiro a novembro, as importações mato-grossense subiram 63,7%, passando de US$ 871,7 milhões em 2010 para US$ 1,426 bilhão este ano. Entre os produtos adquiridos no mercado externo estão insumos agrícolas e máquinas. “Com o dólar em baixa, é uma oportunidade para as empresas ampliarem suas produções e renovarem seus parques industriais, adquirindo novos equipamentos e mais tecnologia”, afirma o presidente da Fiemt, Jandir Milan.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.