Nidera vai investir R$ 100 milhões em Canoas
CI
Agronegócio

Nidera vai investir R$ 100 milhões em Canoas

Empresa planeja instalar um terminal portuário
Por:
A empresa Nidera Sementes planeja instalar um terminal portuário em Canoas, às margens do rio dos Sinos. O investimento inicial oscila entre R$ 40 milhões e R$ 45 milhões, abrangendo a compra de área e a construção de silos. Futuramente, o objetivo é implementar também uma unidade de esmagamento de soja no local, o que faria o aporte chegar a cerca de R$ 100 milhões até 2016.


O complexo será utilizado para escoar produtos como soja, milho e trigo. A planta de esmagamento de soja, em um primeiro momento, será voltada apenas para a produção de óleo, porém, posteriormente, poderá ser aproveitada para a fabricação de biodiesel. O gerente regional da Nidera Sementes, Leonardo Sayão, revela que um empecilho que precisa ser resolvido para a companhia comprar o terreno desejado é que ele está classificado como zoneamento turístico e a empresa almeja um zoneamento industrial. "Estamos aguardando essa mudança por parte da prefeitura para adquirir a área", afirma o dirigente. A questão sendo solucionada, a meta é começar a construção do terminal neste ano, para operar a partir de 2013.

O secretário do Desenvolvimento Econômico de Canoas, Eltamar Salvadori, diz que não se pronunciará sobre o tema, pois o assunto ainda está sendo discutido entre as partes. A questão sendo solucionada, a meta é começar a construção do terminal neste ano, para operar a partir de 2013.


Conforme o gerente regional, a produção da Nidera, a partir do terminal, será deslocada até o porto de Rio Grande e depois seguirá para a exportação, principalmente para a Ásia. A estrutura de Canoas facilitará ainda a importação de trigo argentino por parte da companhia. O terminal terá uma capacidade estática inicial de aproximadamente 105 mil toneladas e a perspectiva é movimentar de 700 mil toneladas até 1 milhão de toneladas por ano. O complexo também poderá prestar serviços para terceiros.

Devido à importância da hidrovia para a proposta da Nidera Sementes, a ideia foi apresentada ontem ao titular da Superintendência de Portos e Hidrovias (SPH), Vanderlan Vasconselos. Sayão lembra que cerca de 70% do transporte da produção norte-americana é feito através do meio fluvial. "É a forma mais barata que temos para escoar produtos", defende o dirigente. Ele lamenta que o Rio Grande do Sul conte com a disponibilidade de uma hidrovia e ela é subutilizada, recebendo poucos investimentos. Evandro Morais, também diretor da empresa, explicou que "a meta é promover a integração com o modal ferroviário, como forma de desafogar o transporte de matéria-prima, e de barateamento do custo de produção".


A Nidera Sementes é uma companhia internacional de trading e agronegócios estabelecida nos Países Baixos, com subsidiárias em 16 países. No Brasil, o grupo tem sede em São Paulo, com filiais no Rio Grande do Sul, Paraná e Mato Grosso.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.