No Dia Nacional da Banana, consumidor não tem o que comemorar

Agronegócio

No Dia Nacional da Banana, consumidor não tem o que comemorar

O preço de uma das frutas mais consumidas no Brasil subiu 39,7% em Curitiba. No país, alta é de 27%
Por:
830 acessos

A banana é a fruta mais popular do Brasil. No mundo todo fica na segunda colocação de fruta mais consumida no planeta, perdendo apenas para a laranja. Mas a banana é uma das mais comercializadas e com maior movimentação financeira. E as vantagens não param por aí. Além de lucrativa, a fruta também é rica em nutrientes para a saúde e tem um dia nacional reservado para ela, 22 de setembro.

No entanto, os brasileiros não têm muitos motivos para comemorar. Nos últimos oito meses, o preço da banana subiu 39,3% em Curitiba; e 27% no restante do país. Os dados foram divulgados no 9º Boletim Prohort de Comercialização de Hortigranjeiros nas Ceasas em 2016, da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). O aumento também é consequência da queda na oferta, devido às geadas e queda da temperatura em algumas regiões produtoras.

O Brasil ocupa a terceira posição como maior produtor da fruta – são sete milhões de toneladas por ano, com participação de 6,9% no total do planeta, segundo dados de 2014 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). São mais de 125 países que cultivam a banana e, em alguns deles, ela está como maior fonte de arrecadação e geração de emprego e renda.

Esse é o caso do agricultor familiar acreano Lázaro Júnior, de 18 anos. Ele, seu pai e sua irmã têm 17 hectares na propriedade, no município de Manoel Urbano (AC), dedicados à plantação de banana-comprida, também conhecida como banana-da-terra, bastante típica na região. “A nossa renda vem do plantio da banana”, afirma o jovem Lázaro.

Por mês, a família produz cerca de 10 toneladas da fruta para consumo próprio e também para vender em outras capitais, como Manaus (AM) e Porto Velho (RO). Segundo ele, a banana-comprida é fonte de muitas vitaminas. “E tem potássio também, né?”, lembra ele. São 35 mil bananeiras plantadas na propriedade e Lázaro diz que contou com o auxílio da Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater) para alavancar a produção e, futuramente, partir para exportação. “Estamos planejando isso”, revela.

Safra no Brasil

Em 2014, o Distrito Federal ficou com a primeira posição entre os melhores rendimentos na safra brasileira, com 29,5 toneladas – a média nacional foi de 14,7 toneladas. Em seguida, ficaram os estados do Rio Grande do Norte (27,7 toneladas), Paraná (23,9 toneladas) e Santa Catarina (23,3 toneladas).

Curiosidades

A banana é rica em fibras, potássio, vitaminas C, B1, B2, B6, além dos minerais como magnésio, cobre, manganês, cálcio, ferro e ácido fólico. A fruta possui compostos antioxidantes, como a dopamina e catequina, e contém triptofano, que atua na produção de serotonina – que ajuda a relaxar e manter o bom humor.

Por ser rica em potássio, a fruta é indicada para baixar a pressão arterial. Dependendo do tipo da banana, ela ajuda a normalizar o intestino, além de acalmar o estômago e o sistema nervoso, sendo uma aliada na dieta.

Ela também pode ser usada como cosmético, uma opção, por exemplo, de hidratante natural para tratar pele e cabelos. As vitaminas e minerais da banana restauram a umidade perdida e repara a pele danificada, cansada e seca.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink