No Paraná e em Santa Catarina, situação é tranqüila
CI
Agronegócio

No Paraná e em Santa Catarina, situação é tranqüila

O quadro está relacionado à produção extra de milho na última safra, que foi bem além da necessidade do mercado interno
Por:
O Brasil não enfrenta falta, mas sim excesso de alimento para a criação de aves, informa a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). O quadro está relacionado à produção extra de milho na última safra, que foi bem além da necessidade do mercado interno. O produto representa dois terços da ração de aves. Neste ano, o Brasil tem disponíveis 69 milhões de toneladas de milho. O consumo interno deve ser de 46 milhões de toneladas. Ou seja, mesmo que as exportações atinjam 10 milhões de toneladas, como ocorreu pela primeira vez no ano passado, devem sobrar cerca de 12 milhões de toneladas de milho.
 
Os dois estados que mais produzem aves no país, o Paraná e Santa Catarina (ambos com participação de cerca de 25% na produção e na exportação), mostram-se tranqüilos em relação à disponibilidade de alimento nos aviários. Segundo o Sindicato das Indústrias de Produtos Avícolas do Paraná (Sindiavipar), os avicultores do estado mantêm 130 milhões de frangos vivos e não estão enfrentando problemas para alimentar as aves.

“Nos primeiros meses de 2009, os abates podem até cair, porque o consumo historicamente é menor nessa época”, adianta o presidente do Sindiavipar, Domingos Martins. Ele diz que, por enquanto, apesar da crise financeira internacional, os contratos de exportação fluem normalmente.

O quadro de tranqüilidade é o mesmo em Santa Catarina, conta o diretor-executivo da Associação Catarinense de Avicultura (Acav), Ricardo de Gouvêa. “Tivemos uma boa safra de milho e os preços do grão já baixaram um pouco.” Ele também minimiza o reflexo da crise financeira internacional. “Existe possibilidade de, pela redução do crédito, o consumo cair. Mas o setor de alimentos é o último a ser atingido em situações econômicas difíceis. E o frango é uma das opções de carne mais barata.”

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.