Noble compra 2 usinas da Cerradinho por US$950 mi

Agronegócio

Noble compra 2 usinas da Cerradinho por US$950 mi

Negócio foi avaliado em 950 milhões de dólares
Por: -Nopporn Wong-Anan; com reportagem adicional de Roberto Samora
1095 acessos

A Noble Group, maior trading de commodities da Ásia, informou nesta segunda-feira (20) que assinou um acordo para a compra de duas usinas do grupo brasileiro de açúcar e álcool Cerradinho, em um negócio avaliado em 950 milhões de dólares.

Pelo acordo, a Noble assumirá cerca de 600 milhões de dólares em dívidas da Cerradinho e pagará o restante em dinheiro, segundo a assessoria de imprensa da companhia brasileira.

A companhia listada na bolsa de Cingapura informou que as duas usinas vão aumentar a sua capacidade total de moagem de cana para 17,5 milhões de toneladas ao ano.

As duas unidades adquiridas, situadas em Catanduva e Potirendaba, no Estado de São Paulo, estão localizadas estrategicamente a 100 quilômetros de uma instalação da Noble, disse a companhia asiática em comunicado.

Na semana passada, jornais no Brasil informaram que o negócio havia sido fechado.

A usina de Catanduva possui uma capacidade de moagem de cana de 4,6 milhões de toneladas, enquanto a de Potirendaba processa 3,4 milhões de toneladas por ano.

A produção combinada das duas usinas deve chegar a 600 mil toneladas de açúcar, 300 mil metros cúbicos de etanol, além de uma oferta de mais de 300 mil megawatts hora de energia no Brasil.

A Cerradinho prosseguirá no setor com a usina Porto das Águas, em Goiás.

Fusões e aquisições no setor sucroalcooleiro no Brasil têm aumentado desde a crise financeira global de 2008, a qual deixou muitas usinas brasileiras endividadas em meio a programas ambiciosos de expansão.

No início deste mês, a trading suíça de commodities Glencore comprou uma fatia da usina brasileira de etanol Rio Vermelho, seu primeiro investimento no setor de cana.

A Noble possui duas usinas de cana em São Paulo, uma processadora de café em Minas Gerais, além de armazéns.

Em outubro, a companhia inaugurou um terminal de grãos no porto de Santos.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink