Nova classificação para o trigo é adiada

Agronegócio

Nova classificação para o trigo é adiada

Medida causa divergência entre representes da indústria e do campo
Por:
2239 acessos
 O Ministério da Agricultura (Mapa) concedeu mais um ano para os triticultores se adequarem à Instrução Normativa 38, que determina novos parâmetros para a classificação do trigo. A decisão, que já havia sido adiantada pelo Correio do Povo na edição de 15 de março, foi oficializada na sexta-feira com publicação da prorrogação no Diário Oficial da União. Com a decisão, a IN 38, que deveria entrar em vigor no dia 1º de julho deste ano, só vigorará em 2012. Entre as mudanças previstas está a adoção de novas classes para o grão, o que leva em conta aspectos técnicos e de qualidade. Hoje, o cereal é classificado como melhorador, pão e brando. Serão agregadas as classes doméstico e básico e eliminada a brando.


A medida provocou opiniões divergentes. Segundo o coordenador da qualidade vegetal do Mapa, Fábio Fernandes, a decisão foi definida por uma questão de prazos para adequação. "Como estamos em plena safra, evitamos que os produtores fossem prejudicados". Para o presidente da Comissão de Trigo da Farsul, Hamilton Jardim, prorrogar a medida foi uma decisão acertada. "Os produtores estão preparados, mas os sementeiros não". Já o Sinditrigo, considera o novo prazo um retrocesso. De acordo com o presidente do sindicato, Gerson Pretto, a safra prevista tem a qualidade necessária para o enquadramento. "Não importamos o trigo argentino pelo preço, sim pela qualidade", pontuou.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink