Nova descoberta de plantas pode ajudar tratar alergias
CI
Imagem: Pixabay
ESTUDO

Nova descoberta de plantas pode ajudar tratar alergias

Os resultados do estudo foram publicados na revista científica Nature
Por: -Leonardo Gottems

Uma colaboração liderada pelos pesquisadores da Texas A&M AgriLife identificou uma etapa inicial da resposta imune que pode ter amplas implicações para a saúde das culturas, animais e humanos. O trabalho pode gerar impactos positivos na agricultura e na medicina, descobrindo novas maneiras de melhorar as respostas imunes, inclusive para alergias. 

"Descobrimos um mecanismo aperfeiçoado de como o hospedeiro reconhece componentes microbianos e ativa rapidamente a resposta imune", disse Libo Shan, Ph.D., correspondente autor do estudo e diretor do Instituto de Genômica Vegetal e Biotecnologia do Texas A&M AgriLife Investigação. "É um fenômeno que é preservado em plantas, seres humanos e animais", completa. 

Os resultados do estudo foram publicados na revista científica Nature em 14 de maio. Os co-autores incluíram Ping He, Ph.D., professor do Departamento de Bioquímica e Biofísica do Texas A&M, e colegas da Universidade de Ghent, na Bélgica, da Universidade de Missouri-Columbia, da Universidade Estadual de Oregon e do Hospital de Pesquisa Infantil St. Jude. em Memphis.  

Os seres humanos constantemente encontram germes causadores de doenças, mas podemos combater a maioria deles. De fato, nascemos com a capacidade de nos defender contra uma ampla gama de bactérias, vírus e fungos. 

Essa parte de nossa defesa imunológica, conhecida como imunidade inata, também existe em plantas e animais. É ativado alguns minutos depois que nossas células percebem um micróbio. Alguns dias depois, outro nível de defesa se forma, o sistema imunológico adaptativo. Este nível de defesa ocorre em animais e humanos. 

O sistema imunológico inato pode ser ineficaz e incapaz de combater doenças, ou pode reagir exageradamente de diferentes maneiras que são prejudiciais à boa saúde. Como os componentes básicos da imunidade inata são conservados em todas as espécies, Shan e seus colaboradores decidiram realizar seu estudo em uma planta modelo pequena, Arabidopsis, fácil de cultivar e manipular geneticamente. 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.