Nova safra pode sofrer redução de plantio e produção
CME MILHO (DEZ/20) US$ 4,126 (0,05%)
| Dólar (compra) R$ 5,61 (0,05%)


Agronegócio

Nova safra pode sofrer redução de plantio e produção

Os principais responsáveis pela variação negativa são a soja e o milho total
Por:
1755 acessos

Os agricultores brasileiros começam um novo plantio de grãos para o ciclo 2010/2011. A nova safra deve ficar entre 145,72 e 147,93 milhões de toneladas, com uma redução que vai de 887,60 mil a 3,10 milhões de toneladas sobre a safra passada, que chegou ao recorde de 148,82 milhões t. Já a área destinada ao plantio deve variar entre 47,32 (-0,1%) e 47,99 (+1,3%) em relação à anterior (47,37 milhões de ha).

Os números são do primeiro levantamento realizado pela Conab e divulgado nesta quinta-feira (7), que destaca o algodão em caroço em termos de área e produção. Neste primeiro estudo, a pesquisa se baseia numa média de produtividade, obtida nas últimas cinco safras. Foram descartados os anos atípicos e agregado o ganho tecnológico.

Os principais responsáveis pela variação negativa na produção e na área desta safra são a soja e o milho total (1ª e 2ª safras). A previsão é de que os sojicultores colham de 67,60 (-1,5%) a 68,90 milhões de toneladas (+0,3%) sobre a safra anterior (68,68 milhões t). A área destinada à leguminosa varia positivamente de 23,76 (+1,3%) a 24,20 milhões de ha (+3,1%), sendo que a da safra anterior é de 23,46 milhões de ha.

O milho total reduz de 51,83 (-7,5%) a 52,41 (-6,5%) milhões de t sobre as 56 milhões de t do último ciclo. A área também diminui de 12,71 (-2,1%) a 12,81 milhões de ha (-1,3%).

O algodão em caroço é o grande destaque, em função dos preços bons praticados no mercado. Com isso, a produção do grão aumenta de 2,43 (+32,5%) a 2,57 milhões de t (+39,3%), comparado ao período passado que foi de 1,84 milhões de t. Já a área plantada pode crescer de 1,01 (+21,9%) a 1,07 milhões de ha (29,1%).

A produção do feijão total também cresce, variando entre 3,39 milhões t (+4% e 3,42 (+5%) contra as 3,26 milhões t da safra passada, assim como a de arroz que aumenta de 12,05 (+7,1%) a 12,26 milhões de t (+8,9%).

A pesquisa foi realizada por 50 técnicos, entre os dias 19 e 25 de setembro, nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste. No Norte e Nordeste, onde o plantio começa em dezembro, foram considerados os dados de área da safra anterior e a produtividade média dos cinco últimos anos.

Anúncios que podem lhe interessar


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink