Nova vacina vetorizada da Ceva será usada na região de Bastos
CI
Agronegócio

Nova vacina vetorizada da Ceva será usada na região de Bastos

Empresa foi uma das escolhidas para atuar no programa de combate à Laringotraqueíte Infecciosa das Aves na região com maior produção de ovos do país
Por:
Empresa foi uma das escolhidas para atuar no programa de combate à Laringotraqueíte Infecciosa das Aves na região com maior produção de ovos do país.

Uma nova vacina vetorizada contra Laringotraqueíte Infecciosa das Aves (LTI), desenvolvida pela Ceva Saúde Animal, terceira maior empresa do mundo em vacinas para avicultura, será usada no programa de combate à doença da Coordenadoria da Defesa Agropecuária (CDA) do Estado de São Paulo.


A vacina Vectormune FP LT foi apresentada aos avicultores da região de Bastos (SP), maior produtor de ovos do país, em encontro técnico realizado no dia 08 de fevereiro, em Tupã (SP). Cerca de 70 convidados participaram da reunião, que foi promovida no período da noite em complemento à solenidade que marcou a abertura oficial do programa, na qual o Governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, e a Secretária de Agricultura, Mônika Bergamaschi, estiveram presentes.

O Gerente Técnico Internacional da Ceva, Luiz Sesti, apresentou os diferenciais da Vectormune FP LT, mecanismo de ação, cuidados com a aplicação e resultados do uso da tecnologia da vacina vetorizada em outras regiões – como Itanhandú (sul de Minas Gerais) e outros países. “A Vectormune FP LT é uma vacina extremamente segura, que não induz a nenhum tipo de reação respiratória e não há excreção do vírus vacinal no ambiente”, ressaltou Sesti.


A Vectormune FP LT possui a conveniência da dose única, o que a torna muito prática. Porém, como o sucesso da proteção está diretamente relacionado ao processo da vacinação, é fundamental que o avicultor receba a orientação correta para efetuar a aplicação, garantindo a eficácia do procedimento. “Toda nova tecnologia requer cuidados, desde a fase da introdução até a sua consolidação. Por isso, é um dever dos fornecedores disponibilizarem todo o suporte técnico para os produtores”, enfatiza o Gerente da área de postura comercial da Ceva, Moacir Oizumi.

Os trabalhos de treinamento e monitoramento no campo já estão sendo realizados na região, sob a liderança do médico veterinário da Ceva, Fernando Resende, com o acompanhamento do especialista local da CDA e o apoio da equipe técnica da região. Já o monitoramento das “pegas” está programado para ser iniciado na próxima semana, logo após a vacinação. Os primeiros lotes de aves já foram vacinados.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.