Novas variedades de soja para o cerrado brasileiro estarão sendo pesquisadas pela Monsanto


Agronegócio

Novas variedades de soja para o cerrado brasileiro estarão sendo pesquisadas pela Monsanto

Por: -Admin
1 acessos

O município de Sorriso (a 420 quilômetros de Cuiabá), o maior produtor de soja do Brasil, passa a contar a partir do dia 14, com uma estação de pesquisa em melhoramento genético de soja. O evento contará com a presença do presidente da Monsanto, Rick Greubel, e do governador de Mato Grosso, Blairo Maggi.

Na safra 2001/02 o município cultivou 482 mil hectares e obteve uma produção 1 milhão de toneladas com média de produtividade de 3,1 mil quilos por hectare.

De acordo com a equipe técnica da Monsanto, com a inauguração da unidade, será possível o desenvolvimento de novas variedades de soja para o cerrado brasileiro e para outros países de maneira mais rápida e eficiente.

A seleção de material nessa região levará à criação de variedades mais produtivas e mais bem adaptadas às regiões de baixa latitude. Hoje, outras unidades de pesquisa em melhoramento genético de soja da estão em funcionamento em Rolândia (PR) e Morrinhos (GO).

TRANSGÊNICOS - Em Mato Grosso existem especulações de que há pelo menos três anos vê, surgindo plantações de soja transgênica, cultivadas por meio de contrabando de sementes da Argentina, ou mesmo de outras regiões do País.

Os cinco mil hectares, estimados pela Fundação Mato Grosso no ano passado, estariam distribuídos nas regiões de Primavera do Leste, Tangará da Serra e Sinop.

As sementes geneticamente modificadas possuem um gene a mais com relação as tradicionais e por isso têm facilidade para produzir-se no cerrado. O assunto desperta o interesse dos produtores, pois o grão modificado tem a promessa de reduzir custos de produção. Algumas pesquisas com lavoura no Centro-Oeste revelaram uma economia de custos de até 30%.

Ainda sem regulamentação pelo governo federal e sofrendo fortes restrições, principalmente do mercado internacional, a soja transgênica é encara pelo setor como uma alternativa de incremento e viabilização da produção.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink