Novo matadouro público cumprirá normas de abate/CE

Agronegócio

Novo matadouro público cumprirá normas de abate/CE

Por:
328 acessos
O abate do animal e o manuseio das carcaças serão feitos sem nenhum contato com o solo, garantindo a higiene 

A população deste município deve receber, até o fim de junho, um moderno abatedouro público, que será uma referência no Estado. Isso porque as instalações atenderão a todos os requisitos exigidos pelos ministérios da Agricultura e da Saúde quanto às condições de abate. Quando estiver em sua capacidade plena, o local, que fica a cinco quilômetros do Centro da cidade, terá capacidade de abater até 12 animais por hora, suprindo o mercado de carne local e de municípios vizinhos.


“Este empreendimento representa um grande salto de qualidade na carne que ofereceremos à população, pois tudo foi pensado levando-se em consideração a menor possibilidade de contaminação”, afirmou o prefeito Antônio Góis Monteiro Mendes.

Higiene

Durante o funcionamento, o gado será colocado em um box de atordoamento, no qual será sacrificado com a utilização de uma pistola pneumática, e não mais a golpes de machado ou marreta, como ainda ocorre em alguns locais. Em seguida, o corpo do animal é guinchado pela perna, através de um moderno sistema com trilhos aéreos, e levado para o tanque de sangria. Desse modo, todo o manuseio da carne será realizado a mais de um metro do chão, tornando praticamente nula a possibilidade de algum tipo de contaminação. O animal é tratado e as carcaças produzidas atendem atendendo todas as condições de higiene.

O prefeito Antônio Góis ressalta que, dentre os abatedouros públicos existentes no Ceará, o de Pedra Branca será referência. “Teremos condições de dizer, sem qualquer temor, que a carne que produziremos nesse abatedouro terá a melhor qualidade de todo o interior cearense”, destacou.


Além da construção do abatedouro, a prefeitura de Pedra Branca já providenciou a obtenção de um caminhão-baú para realizar o transporte da carne até os locais onde será comercializada. O veículo foi totalmente adaptado para poder receber as peças de carne, nos respectivos ganchos utilizados no abatedouro. O veículo tem condições de chegar rapidamente aos açougues e frigoríficos da região.

“Fizemos uma construção pensando em todas as normas técnicas e de saúde necessárias para oferecer o que há de melhor à nossa comunidade. E esperamos que, após estar em pleno funcionamento, esse abatedouro ofereça também oportunidades de emprego e renda para nossa população”, concluiu Antônio Góis.
Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink