Novos empreendedores rurais no Espírito Santo

Agronegócio

Novos empreendedores rurais no Espírito Santo

Curso ensina produtores sobre planejamento e gerenciamento de propriedades rurais
Por: -Joana
826 acessos
O programa Negócio Certo Rural está formando suas quatro primeiras turmas em fevereiro. São 72 novos empreendedores que vão contribuir para o fortalecimento do agronegócio. Pedro Canário, Apiacá, Linhares e Mimoso do Sul, no Espírito Santo, são os primeiros municípios contemplados com a capacitação.

Pedro Canário formou a primeira turma neste domingo (13). A entrega dos certificados de conclusão em Apiacá, Linhares e Mimoso do Sul acontecem nos próximos dias 19, 26 e 28 de fevereiro, respectivamente.

O Negócio Certo Rural, promovido pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural no Espírito Santo (Senar/ES) e o Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae/ES), em parceria com a Federação da Agricultura e Pecuária do Estado (Faes), tem como objetivo melhorar a gestão da propriedade rural, ensinando aos produtores técnicas de administração e controle. A meta em 2011 é atingir doze novos municípios do Estado.

Cada novo empreendedor rural construiu um plano de negócio para sua propriedade, e recebeu informações que lhe possibilitam identificar o mercado, organizar, formalizar e legalizar a produção. Durante a capacitação também foram realizadas visitas nas propriedades de cada participante do curso, com intuito de observar a situação atual e dar dicas sobre qual caminho seguir para a gerência eficaz da propriedade.

“Esse é um treinamento que vamos levar para sempre. Aprendi que toda e qualquer atividade que formos fazer na propriedade precisa de planejamento. É assim que se identifica o que é necessário mudar e aonde queremos chegar”, enfatiza Cláudia da Silva Oliveira, produtora rural de Apiacá.

Segundo Suely Zaggo, instrutora do Negócio Certo Rural, muitos participantes têm dificuldade de gerenciamento e planejamento na propriedade rural. “O treinamento tende a fazer a diferença na agropecuária do Espírito Santo. Informamos ao produtor sua real situação em relação à produção, aos documentos fiscais e às obrigações trabalhistas e ambientais. Além disso, eles aprendem a fazer um estudo do mercado consumidor e suas exigências”, comenta.
 
As informações são da assessoraia de imprensa da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado (Faes).
Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink