Núcleo da Embrapa para o Baixo Amazonas inicia atuação em Parintins

Agronegócio

Núcleo da Embrapa para o Baixo Amazonas inicia atuação em Parintins

O Núcleo está sediado no município de Parintins, a 370 Km da capital, e terá atuação na região do Baixo Amazonas, que compreende seis municípios do Amazonas
Por:
1375 acessos
Com a proposta de interiorizar o conhecimento e as tecnologias e inovações geradas o setor agropecuário, a Embrapa Amazônia Ocidental inaugurou nesta quarta-feira (27-10) o Núcleo de Apoio à Pesquisa e Transferência de Tecnologias para o Baixo Amazonas. O Núcleo está sediado no município de Parintins, a 370 Km da capital, e terá atuação na região do Baixo Amazonas, que compreende seis municípios do Amazonas: Barreirinha, Boa Vista do Ramos, Nhamundá, Parintins, São Sebastião do Uatumã e Urucará.

Para apresentar a proposta do Núcleo à sociedade foi realizado em Parintins o Seminário “Perspectivas de atuação da Embrapa Amazônia Ocidental para o Baixo Amazonas”, que contou com a participação de mais de 70 pessoas, entre representantes de cooperativas, agricultores, fazendeiros, sindicatos rurais e instituições de extensão, ensino e pesquisa que atuam no setor agrícola.

A chefe-geral da Embrapa Amazônia Ocidental, Maria do Rosário Lobato Rodrigues, inicou com palestra “Perspectivas de Atuação da Embrapa Amazônia Ocidental para o Baixo Amazonas”, destacando que é um dos diferenciais desse Núcleo é sua atuação de forma integrada com os órgãos municipais, estaduais e federais ligados aos setores agropecuário, florestal e agroindustrial da região, com o compartilhamento de recursos humanos, materiais e financeiros, a fim de dar suporte a atividades de pesquisa e tornar mais eficiente a transferência de tecnologias, junto aos parceiros, com o objetivo de contribuir para a sustentabilidade da agropecuária. “A idéia é somar esforços com as instâncias já instaladas para aumentar a capilaridade de atuação da Embrapa no interior do Estado e acima de tudo é uma estratégia de interiorização de conhecimento e das tecnologias desenvolvidas pela Embrapa, e com isso contribuir para uma agricultura mais sustentável para nossa região”, afirmou a chefe-geral.

Em seguida pesquisadores da Embrapa Amazônia Ocidental realizaram palestras sobre projetos da Embrapa que estão sendo iniciados no município. O pesquisador Rogério Perin apresentou sobre “Sistema de Integração Lavoura-Pecuária-Floresta” e o pesquisador Jeferson Vasconcelos expôs sobre o projeto “Alternativas para Melhoria dos Sistemas Produtivos da Agricultura Familiar do Projeto de Assentamento Vila Amazônia, em
Parintins”.

O prefeito de Parintins, Bi Garcia, presente no seminário, afirmou que o município quer buscar junto a Embrapa tecnologia para melhorar a produtividade da pecuária e a produção agrícola com maior sustentabilidade ambiental. “A questão ambiental é muito complexa e por isso nós precisamos de ciência e tecnologia para aumentar a produção agrícola e pecuária sem aumentar a ocupação de novas áreas”, afirmou o prefeito.

O presidente do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar/AM) e da Federação da Agricultura do Estado do Amazonas, Muni Lourenço Júnior, destacou a importante contribuição da Embrapa para a agricultura tropical e para a economia do Brasil, referindo-se à Embrapa como um dos maiores patrimônios de conhecimento no País. Muni afirmou que o grande volume de informações tecnológicas que a Embrapa produz poderá contribuir para o desenvolvimento do setor agropecuário do Baixo Amazonas, considerada uma região de expressão para o setor primário no Estado, pois nela está o terceiro maior rebanho do Estado do Amazonas e uma grande concentração de agricultores familiares.

As ações do Núcleo estarão voltadas para a capacitação de agentes técnicos e produtores, intercâmbio de informações técnicas, cooperação técnica dos órgãos locais com outras entidades especializadas da região e do País, para o estímulo à participação das entidades públicas e privadas em atividades de P&D e de transferência de tecnologia e para a geração de subsídios para as políticas públicas, como mecanismo de apoio ao desenvolvimento do setor primário da região. O Núcleo de Apoio à Pesquisa e Transferência de Tecnologias para o Baixo Amazonas está localizado na rua Jonathas Pedrosa, 369, centro de Parintins, e tem como coordenador o analista da Embrapa, Bruno Scarazatti, engenheiro florestal.
 
As informações são da assessoria de imprensa Embrapa Amazônia Ocidental.
Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink