Agronegócio

O agronegócio segurou essa tragédia e recessão será de três anos, afirmam especialista sobre crise no Brasil

A recessão econômica terá duração de três anos e o que ainda segurou "um pouco" a tragédia foi o agronegócio.
Por:
2679 acessos

A recessão econômica terá duração de três anos e o que ainda segurou "um pouco" a tragédia foi o agronegócio. A afirmação é tanto do ex-presidente do Banco Central, Gustavo Loyola, quanto da jornalista Eliane Cantanhêde durante o 11º Circuito Aprosoja. As projeções para a retomada econômica, segundo os especialistas, apontam para uma aceleração em 2018.

O 11º Circuito Aprosoja, lançado na noite de 07 de julho, em Cuiabá, teve como tema “O cenário macroeconômico e as possibilidades em meio à crise”. O evento realizado pela Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja-MT) conta com três momentos. Além do lançamento na capital mato-grossense, serão percorridos os 23 núcleos da Associação e haverá o quarto Circuito Universitário.

O Brasil, afirma a jornalista Eliana Cantanhêde, conta com uma perspectiva de ter três anos consecutivos de recessão, o que não ocorre desde a grande crise econômica vivida entre 1929 e 1930. "Quando a gente olha a economia do Brasil ela foi praticamente destroçada nos últimos anos. E, quando olhamos o equilíbrio dos setores vemos que a indústria caiu seguidamente, bem como serviços e comércio. O que ainda segurou um pouco essa tragédia foi o agronegócio".

A recessão de três anos, com aceleramento do crescimento da economia a partir de 2018, também foi pontuado pelo ex-presidente do Banco Central, Gustavo Loyola, que junto com Catanhêde foi um dos palestrantes da noite de lançamento do Circuito Aprosoja. 

"O Brasil poderia ter estado em uma crise até mais profunda se não tivesse o agronegócio. Claro que ele sozinho não foi suficiente para que o Brasil tivesse um PIB positivo. Mas, certamente nessa fase de recuperação é fundamental o crescimento da produção do agronegócio".

Conforme Loyola, o agronegócio é "relativamente protegido da crise por causa da capacidade de exportação", mesmo enfrentando problemas com custos elevados e volatilidade do dólar, por exemplo.

Momento influenciou o tema

A escolha do tema, segundo o presidente da Aprosoja-MT, Endrigo Dalcin, vem de encontro ao momento pelo qual o Brasil e Mato Grosso passam. "Nós estamos realmente vivendo uma crise política e econômica no país e em Mato Grosso. E, a crise está chegando e afetando o nosso setor agora. Tivemos uma crise climática e isso afetou a produção".

O superintendente do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Mato Grosso (Senar-MT), Otavio Celidonio, destaca que o Circuito Aprosoja é fundamental para o produtor não apenas para levar o conteúdo do próprio evento ao setor, mas para mostrar as possibilidades existentes em capacitação também, como a questão da liderança.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink