O rei da produtividade da soja do Brasil
CME MILHO (DEZ/20) US$ 4,170 (1,12%)
| Dólar (compra) R$ 5,59 (-0,36%)


Agronegócio

O rei da produtividade da soja do Brasil

Vencedor do 1º Desafio Nacional alcançou a impressionante marca de 108,4 sacas de soja por hectare
Por: -Janice
6719 acessos

Vencedor do 1º Desafio Nacional de Máxima Produtividade safra 2009/2010 alcançou a impressionante marca de 108,4 sacas de soja por hectare

É do Paraná, mais especificamente da cidade de Mamborê, o vencedor do Desafio Nacional de Máxima Produtividade safra 2009/2010, promovido pelo Comitê Estratégico Soja Brasil (CESB). O sojicultor Leandro Ricci alcançou a marca de 108,4 sacas de soja por hectare, quando a média nacional é de 48,6.

O desafio, que contou com 800 áreas inscritas, também premiou os melhores produtores de soja das regiões centro-oeste, sudeste, sul, norte e nordeste, divididos pelas categorias área irrigada e não irrigada. Os vencedores ganharam uma viagem técnica aos principais centros de tecnologia e produção de soja dos Estados Unidos.

Segundo Leandro Ricci, o segredo para produzir 108,4 sacas por hectare foi usar técnicas simples, mas eficazes, como o método de plantio cruzado. “Nesse sistema, você semeia duas vezes na mesma área, cruzando as linhas de plantio. Também usei uma variedade transgênica de alta produtividade, utilizei um bom tratamento de sementes, fungicidas e inseticidas diferenciados, além de adubar muito bem o terreno. Para complementar o serviço, o clima ajudou muito, com chuvas na medida certa”, explica Ricci.

Mais importante do que a lucratividade, afirma o sojicultor vencedor, o Desafio Nacional de Máxima Produtividade proporcionou uma excelente oportunidade para testar novas tecnologias. “Futuramente esse sistema poderá ser adaptado e utilizado por sojicultores de todo o país, pois amplia a produtividade de forma sustentável, que é o objetivo de todos no agronegócio”, concluiu.

O Desafio Máxima Produtividade é uma iniciativa pioneira do CESB, um comitê sem fins lucrativos, criado para promover estratégias que contribuam para elevar a produtividade sustentável, além de valorizar a cultura da soja brasileira, uma das mais importantes do país e que movimenta mais de R$ 76 bilhões ao ano. Um dos objetivos do Comitê é estimular por meio da criação de estratégias sustentáveis, o aumento da produção média dos atuais 2.941 Kg/ha para no mínimo 4.000Kg/ha até 2020.

O resultado do desafio não poderia ter sido mais bem sucedido. Segundo Eltje Loman, presidente do CESB, os 20 melhores projetos incrementaram sua produtividade em 72% em relação à média do Brasil na safra 2009/2010, número bem além das expectativas para a 1ª edição. “Os sojicultores brasileiros podem alcançar índices comparáveis aos melhores do mundo se houver incentivo, apoio institucional e incremento da pesquisa com emprego de modernas tecnologias. O Desafio 2009/2010 comprova isso”, afirma Eltje Loman.

Os vencedores da categoria área não irrigada são: Volnei Martinazo, representando a região norte/nordeste, alcançou a produtividade de 83,42 sacas por hectare em sua área, na Bahia. Cristiano Petrykosy, do Mato Grosso do Sul, foi o vencedor da região centro oeste, alcançando a produtividade de 86,47 sacas por hectare. Do sudeste, Rosival Ventura, de São Paulo, conseguiu a marca de 87,34 sacas/ha e Leandro Ricci, vencedor nacional, representou a região sul, atingindo a marca recorde de 108,35 sacas/ha. O CESB premiou também a melhor produtividade na categoria área irrigada. Claudio Lopes Nunes, de São Paulo, alcançou o número de 88,13 sacas/ha.

Para a 2ª edição do concurso, o CESB espera pelo menos 1.500 áreas inscritas. “A expectativa é consolidar o sucesso obtido este ano dobrando o número de participantes e obtendo resultados de aumento de produtividade ainda mais representativos”, completa Loman. As regras e demais informações poderão ser encontradas no site oficial do CESB: http://www.cesbrasil.org.br/ a partir de setembro de 2010.

As informações são da assessoria de imprensa do Comitê Estratégico Soja Brasil (CESB).

Anúncios que podem lhe interessar


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink