O resíduo pode virar adubo
CME MILHO (DEZ/20) US$ 4,046 (0,55%)
| Dólar (compra) R$ 5,60 (-0,69%)


Agronegócio

O resíduo pode virar adubo

O uso da areia descartada no processo de fundição para o cultivo de hortaliças foi tema de seminário
Por:
491 acessos

O uso da areia descartada no processo de fundição para o cultivo de hortaliças como alface e cenoura foi tema seminário, em Florianópolis, nesta quinta-feira (9). No encontro, foi apresentado o estudo de caso da Tupy, além da experiência dos Estado Unidos com o reuso da areia de fundição para a agricultura. O seminário, promovido pela Fiesc, pela Acij e pela Associação Brasileira de Fundição (Abifa), teve início às 8h30 e foi realizado na sede da federação.

“O evento pretende esclarecer o assunto, com relação ao qual existem preconceitos infundados”, diz o presidente da Câmara da Qualidade Ambiental da Fiesc, José Lourival Magri, para quem a disposição da areia em aterros não é a melhor solução ambiental. A areia é matéria-prima essencial à indústria de fundição para dar forma às peças. A areia que sobra desse processo é reaproveitada, mas cerca de 5% do montante é descartado, constituindo-se o principal resíduo sólido resultante dos processos de fundição.

Até 2008, o destino desse resíduo era um só: o depósito em aterros industriais. Em setembro daquele ano, o Conselho Estadual do Meio Ambiente de Santa Catarina (Consema) assinou uma resolução autorizando o uso de areias de fundição na composição de asfalto e na construção de artefatos de concreto, como tijolos e lajotas para calçadas.

Estudos científicos europeus e americanos podem servir de base para uma nova utilização: correção de solos agrícolas. Uma parceria entre a Tupy e a Epagri permitiu que pesquisadores da Estação Experimental de Itajaí conduzissem um experimento no qual cultivaram alface e cenoura em canteiros preparados com areias descartadas de fundição.

O objetivo principal é comprovar que essas areias não contaminam as plantas e o solo. Além disso, por serem ricas em minerais, atuam como corretivos de solo.

Anúncios que podem lhe interessar


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink