Oficina discute desenvolvimento da agroenergia e da agricultura familiar

Agronegócio

Oficina discute desenvolvimento da agroenergia e da agricultura familiar

O objetivo central dessa oficina de trabalho é promover diálogo e uma troca de experiências entre atores na elaboração de um plano regional de desenvolvimento da agroenergia
Por:
285 acessos
Em parceria com um conjunto de instituições públicas e organizações de agricultores familiares, a Itaipu Binacional vai promover nesta segunda e terça feira (07 e 08-04), no Parque Tecnológico Itaipu, uma oficina de trabalho sobre Planejamento Estratégico Regional para o Desenvolvimento da Agroenergia no Fortalecimento da Agricultura Familiar. O evento – que conta com o apoio da Rede BioBrasil, Senge/PR e Fundação Unitrabalho – reunirá representantes de associações e cooperativas de assentados e pequenos agricultores e técnicos de órgãos públicos e instituições de apoio ao desenvolvimento da agricultura familiar.


O objetivo central dessa oficina de trabalho é promover diálogo e uma troca de experiências entre atores das regiões Centro-Norte e Noroeste do Paraná, envolvidos na elaboração de um plano regional de desenvolvimento da agroenergia, voltado para o fortalecimento da agricultura familiar, com os coordenadores e técnicos da Itaipu e do PTI responsáveis pelo Programa Cultivando Água Boa e Plataforma Itaipu de Energias Renováveis. Espera-se, como principal resultado, a identificação de interfaces e sinergias entre as experiências já consolidadas na Bacia do Paraná III e o projeto em construção no Norte do Estado.

O primeiro desdobramento será a participação da Itaipu no Seminário “Economia Solidária, Soberania Alimentar e Agroenergia”, que será realizado no próximo dia 8 de maio, em Maringá. Será discutida também a possibilidade da Itaipu apoiar, por meio da sua Plataforma de Energias Renováveis, um projeto-piloto de agroenergia em assentamento da região Centro-Norte.

Novo conceito - Conceito relativamente novo no mundo, a agroenergia é o modo de geração energética no meio rural, e abrange tanto os biocombustíveis como a bioenergia, gerada a partir de efluentes das atividades agrícolas e agroflorestais. A região Oeste do Paraná, por suas características fundiárias (aproximadamente 80% das propriedades têm menos de 30 hectares) e por ter se especializado na pecuária suína, de leite e de aves, apresenta grande potencial para o desenvolvimento da geração elétrica a partir da biomassa residual.


Para comprovar a viabilidade técnica, econômica e ambiental desse tipo de produção energética, há uma unidade de demonstração na Granja Colombari, em São Miguel do Iguaçu. Ali, os efluentes da criação de suínos produzem biogás, que é armazenado em um gasômetro e alimenta um gerador. A propriedade, além de conquistar autonomia energética, tem uma nova fonte de receita, ao vender o excedente de eletricidade para a Copel. Atualmente, a concessionária de energia paranaense está realizando testes no local e conduzindo estudos para definir a política tarifária dessa operação, conhecida como Geração Distribuída.

Programação - A visita às instalações da Granja Colombari faz parte da programação da Oficina de Trabalho promovida pela Itaipu. Os participantes terão a oportunidade de conhecer os detalhes técnicos desse projeto, assim como de outras ações da Plataforma Itaipu de Energias Renováveis, a serem apresentadas pelo coordenador do projeto, Cícero Bley.

A visita de campo inclui, ainda, o assentamento Companheiro Tavares e estabelecimentos que praticam agricultura familiar orgânica, no município de São Miguel do Iguaçu. O objetivo da visita é promover a troca de experiências entre agricultores familiares das diferentes regiões do Estado.


A agenda prevê a palestra “Pronaf Sistêmico: nova perspectiva para a Agricultura Familiar”, com o diretor de coordenação da Itaipu, Nelton Friedrich. Serão abordados também o Projeto de Desenvolvimento Regional Sustentável para as Regiões Centro-Norte e Noroeste do Estado do Paraná e o Plano de Ação Regional para o Desenvolvimento da Agroenergia no Fortalecimento da Agricultura Familiar.

O evento servirá ainda para apresentar o Seminário sobre Economia Solidária, Soberania Alimentar e Agroenergia, a ser realizado em Maringá, em 8 de maio, e o Fórum Global de Energias Renováveis, em Foz do Iguaçu, de 18 a 21 de maio. Os trabalhos terão início às 8h30 de segunda-feira, no PTI. | www.itaipu.gov.br

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink