Óleo de víscera de frango vira biodiesel
CI
Agronegócio

Óleo de víscera de frango vira biodiesel

O frigorífico Big Frango está produzindo biodiesel com óleo da víscera de aves
Por:

Em projeto inédito no País, o frigorífico Big Frango está produzindo biodiesel com óleo da víscera de aves. Foram investidos R$ 3 milhões no projeto que terá capacidade para processamento de 1 milhão de litros por mês do combustível.

Por enquanto a produção mensal está em 160 mil litros, usada para uso na frota própria de caminhões da empresa. Mas a intenção é de, até o final deste semestre, aumentar a fabricação até utilizar toda a capacidade instalada e, com isso, também entrar no mercado de biocombustíveis.

O uso do biocombustível está gerando uma economia de R$ 300 mil por mês com a redução em 50% do emprego de óleo diesel - o novo ingrediente é misturado ao tradicional. Com isso, a empresa estima ter o retorno do investimento em 10 meses, segundo o diretor industrial da Big Frango, Eduardo Vilela Magalhães.

O combustível leva em sua composição 50% de óleo de víscera e 50% de óleo diesel. Começou a ser fabricado em outubro do ano passado e, desde então, é usado na frota de 180 caminhões da empresa. O custo do litro do biodiesel de frango é de R$ 0,85. Em contrapartida, o litro do diesel no Norte do Paraná, onde a Big Frango está instalada, é de R$ 1,82.

De acordo com ele, a ampliação da capacidade da usina virá junto com o aumento do abate - que sairá de 250 mil frangos por dia para 380 mil até o final de junho deste ano. Estão sendo investidos R$ 40 milhões.

Vilela conta que a indústria pesquisa há cinco anos matérias-primas para fabricação do combustível. A princípio, os estudos tiveram como foco o óleo resultante do processo de tratamento de efluentes. Com a resposta negativa das pesquisas, iniciou-se o estudo do uso do óleo da víscera, que foi positivo.

Segundo Vilela, não há perdas na conversão. Um litro de gordura vira um litro de biodiesel e o processo ainda tem subprodutos, como a glicerina, que é aproveitada pela fábrica na caldeira e substitui o uso de lenha.

A empresa, contudo, está de olho no incentivo do governo dentro do programa do biodiesel. A Big Frango quer ser enquadrada, pois adquire o frango de pequenos criadores integrados. Não há, até o momento, incentivo que garanta esse enquadramento, segundo informações do Ministério de Minas e Energia. No entanto, a assessoria do órgão, informou que essa abertura está em estudo. A Big Frango busca esse incentivo também porque o preço do óleo de frango está em alta no mercado. Quando a empresa iniciou o projeto, o litro era vendido a R$ 0,80. Hoje é 56% maior.

kicker: A empresa investiu R$ 3 milhões e terá o retorno em 10 meses por conta da economia com a redução de uso de óleo diesel.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink