Opinião: Choque no preço do milho
CME MILHO (DEZ/20) US$ 4,046 (0,55%)
| Dólar (compra) R$ 5,60 (-0,69%)


Agronegócio

Opinião: Choque no preço do milho

USDA está projetando o estoque final de milho nos EUA em 902 milhões de bushels
Por:
1733 acessos

Foi o Dia de Ação de Graças canadense neste último fim de semana. Havia muito para agradecer, mas um item pelo qual, como produtores de suínos, não nos sentimos gratos, foi a previsão da safra de milho do USDA que foi publicada sexta-feira passada (8).

O USDA previu EUA a produção de milho nos EUA em 12,664 bilhões de bushels, uma queda de 3,8% a partir da previsão no mês passado de 13,16 bilhões. A estimativa média dos especialistas foi 12,95 bilhões de bushels antes do relatório. O preço de milho por bushel tinha subido para US$ 5,60 até a tarde de segunda-feira (11), com comentários de alguns entendidos que chegaria a US $ 7,00 por bushel.

Agora o USDA está projetando o estoque final de milho nos EUA em 902 milhões de bushels. O USDA está prevendo para este ano no mercado um preço médio a vista cerca de US$ 5,00 por bushel – um aumento de 60 centavos comparado com a previsão do mês passado.

O aumento no preço do milho nos últimos dois meses tem aumentado o custo de produção em aproximadamente US$ 15,00 por cabeça, que é uma implosão da margem real.

Vai ser interessante se os preços mais altos dos alimentos provocarem uma redução no peso de abate. Na nossa opinião, isso pode diminuir o peso um pouco, mas enquanto as grades de preço das indústrias continuam incentivando suínos mais pesados, haverá pouco incentivo para diminuir o peso.

Acreditamos que o custo mais alto de insumos será um fator importante em limitar quaisquer planos de expansão do plantel de matrizes. Os banqueiros, já relutantes em emprestar dinheiro para a produção de suínos, vão interpretar este salto no custo como mais um motivo para frear financiamento de projetos de suinocultura.

Quando os produtores de milho vêem o milho a US$ 5,00 por bushel, torna-os menos interessados na terminação de leitões. Isso vai reduzir a procura por leitões, salvo se o preço de suínos no mercado futuro passar dos 90 centavos por libra de carcaça, o que não é inconcebível quando o preço futuro de carcaças para junho próximo estava em 86,5 centavos por libra. Com milho a US$ 5,00, o preço de empate está se aproximando de 80 centavos por libra de carcaça.

A subvenção de etanol de milho pelo governo dos EUA continua a testemunhar que a política do governo se perdeu. Uma política de queimar os alimentos para abastecer nossos carros continua a afetar a rede mundial de alimentos com benefícios ambientais insignificantes. Será interessante observar como milho a US$ 5,00 funciona na produção de etanol de milho. A última vez que houve um aumento grande do preço do milho, alguns produtores de etanol de milho faliram e deixaram de pagar seus agricultores pelo milho fornecido.

Nas próximas semanas as culturas do Hemisfério Sul serão plantadas. Preços altos dos grãos certamente incentivarão o plantio. A gente se pergunta em que momento o USDA irá deixar de financiar o não plantio de terra. É uma sociedade rica que subsidia o etanol de milho e ao mesmo tempo paga para deixar de plantar milhões de hectares. Nas próximas semanas, esperamos ver grandes oscilações nos preços de grãos – Papai Noel vai chegar cedo aos corretores de grãos em Chicago.

Outras observações
O preço do suíno no Brasil continua aumentando fortemente. Na semana passada, em Minas Gerais, chegou a R$ 3,40 por kg. Em São Paulo R$ 3,20- 3,30 kg .. Estes preços são equivalentes a cerca de US$ 2,00 por kg, ou cerca de 90 centavos de dólar por libra.

Estes preços são fantásticos para os produtores brasileiros, pois eles, como os produtores norte-americanos, perderam muito dinheiro durante a última crise. E, igualmente importante, preços altos no Brasil, significam que há uma forte demanda doméstica e portanto menos carne suína para a exportação. O Brasil é um dos maiores exportadores mundiais de carne suína. Preços altos lá dão sustentação forte aos preços norte-americanos de carne suína no mercado global. Esperamos ver bastante exportação de carne suína dos EUA e Canadá ao longo dos próximos três meses.

Resumo

Os preços dos grãos saltaram. Esperamos ver bastante volatilidade nos preços de grãos nas próximas semanas. Não haverá expansão do rebanho de suínos nos próximos meses como resultado deste aumento de custos. Os altos preços do suíno no Brasil vão ter um efeito positivo nas exportações norte-americanas de carne suína nos próximos meses. Com o preço futuro de suínos para junho próximo em 86,50 centavos, esperamos ver 90 centavos ou mais no futuro.

Tradução: Genesus Inc.
Por Jim Long, CEO da Genesus Inc.

Anúncios que podem lhe interessar


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink