Opinião: Não consigo mudar meu comportamento

Agronegócio

Opinião: Não consigo mudar meu comportamento

Na verdade é mais cômodo e confortável não mudar
Por:
2910 acessos

Receba Notícias como esta por email

Cadastre-se e receba nossos conteúdos gratuitamente
Obrigado por se cadastrar
  • Enviamos a você um email de boas vindas para ativação de seu cadastro.
Quantas pessoas você conhece que dizem “não consigo mudar meu comportamento”? Ou ainda “não adianta, eu sou assim mesmo e nunca vou mudar”? Ou então “meu jeito é de família e não muda”? Quantas pessoas você conhece que dizem “sou esquecido(a) mesmo” ou ainda “eu vivo com a cabeça na lua desde criança”? Ou mesmo “sou a pessoa mais distraída do mundo!”?

Ora, essas pessoas que me perdoem, mas esse costume de dizer “eu não consigo” não passa de uma desculpa esfarrapada para não fazer o necessário esforço para mudar.

Na verdade é mais cômodo e confortável não mudar, deixar as coisas como estão e exigir que as outras pessoas suportem os nossos defeitos. É sempre mais fácil dizer “não consigo mudar”. Conheço pessoas que parecem ter até algum orgulho de seus defeitos e dizem sorrindo: “Eu não tenho jeito mesmo! Sempre fui assim...”.

Essa autocomplacência com nossos defeitos precisa ser combatida com firmeza por cada um de nós. Temos que empreender todo o esforço necessário para vencer nossos defeitos grandes e pequenos, pois ninguém é obrigado a suportar indefinidamente nossas desculpas de “sou assim mesmo”.

Em empresas, conheço pessoas que são mal educadas e grossas no relacionamento interpessoal e não querem mudar. Conheço pessoas que não prestam atenção ao que estão fazendo e não querem mudar. Conheço pessoas que se dizem esquecidas e, na verdade são mesmo é folgadas e igualmente não querem mudar. Essas pessoas são na verdade acomodadas em seus defeitos e abusam da paciência alheia com suas reiteradas desculpas e falta de comprometimento e profissionalismo.

A verdade é que se uma pessoa se dispuser seriamente a mudar seu comportamento, com certeza conseguirá, mesmo que seja através da busca de ajuda especializada médica ou psicológica para vencer seus defeitos. Mas é preciso, em primeiro lugar, querer. E o que vejo é que essas pessoas simplesmente não querem e se sentem confortáveis na sua acomodada desculpa de que não conseguem mudar. É preciso enfrentar nossos defeitos e parar com as desculpas, pois ninguém mais acredita nelas.

Pense nisso. Sucesso!    

*Prof. Luiz Marins é antropólogo, professor e consultor de empresas no Brasil e no exterior. Informações adicionais: www.marins.com.br, www.twitter.com/professormarinswww.facebook.com/programaprofessormarins
Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink