Opinião: O que comemorar?

Agronegócio

Opinião: O que comemorar?

por Luiz Marins
Por:
685 acessos

Receba Notícias como esta por email

Cadastre-se e receba nossos conteúdos gratuitamente
Obrigado por se cadastrar
  • Enviamos a você um email de boas vindas para ativação de seu cadastro.
por Luiz Marins
    
Muitas pessoas me perguntam o que comemorar nesta Semana da Pátria. Minha resposta é sempre a mesma: a Pátria!
    
Muita gente confunde Pátria com governo. Pátria e governo são coisas distintas. Pátria (do latim "patriota", terra paterna) indica a terra natal ou adotiva de um ser humano, que se sente ligado por vínculos afetivos, culturais, de valores e históricos. É isso que temos que comemorar. Temos que comemorar o Brasil e não os governantes de plantão (por melhores ou piores que sejam). Eles passam, a Pátria fica. 

    
É preciso também não confundir a Pátria com os maus brasileiros. É preciso não confundir a pátria com os corruptos, com os enganadores, com os sem palavra, com os criminosos de todos os tipos, com aqueles que nos envergonham. É preciso lembrar que a enorme maioria dos brasileiros acorda cedo, trabalha duro, cuida da família, faz a sua parte para que o Brasil seja melhor. Basta pensar um pouco mais para ver que há mais pessoas honestas do que desonestas, mais pessoas boas do que más. 

    
E temos vantagens comparativas que não podemos nos esquecer: não temos problemas de fronteira; não temos problemas étnicos ou religiosos sensíveis; nosso agronegócio está entre os mais desenvolvidos do mundo; temos um só idioma oficial (a Índia tem 25) e somos uma democracia constitucional consolidada. Basta olhar para o resto do mundo para ver nossas vantagens comparativas. 

    
As eleições estão por aí. Todos nós sabemos o quanto mais ainda precisamos e merecemos. O quanto temos que mudar para melhor na educação, na saúde, na segurança, nos transportes, etc. etc. O destino da Pátria estará em nossas mãos. Se elegermos mal, a Pátria sofrerá, todos nós sofreremos. 

    
Pense nisso. Sucesso! Comemore o Brasil. Ele merece e não tem culpa de nada. 

*Prof. Luiz Marins é antropólogo, professor e consultor de empresas no Brasil e no exterior. Informações adicionais: www.marins.com.brwww.twitter.com/professormarins,  www.facebook.com/programaprofessormarins
Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink