Orizicultores vão encaminhar documento com reivindicações

Agronegócio

Orizicultores vão encaminhar documento com reivindicações

“O maior problema do setor é a concorrência com o Mercosul”, afirma Schardong
Por:
11 acessos

Os integrantes da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva do Arroz, reunidos ontem (04-07) no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, deverão encaminhar, nos próximos dias, ao ministro Reinhold Stephanes, um documento com reivindicações dos produtores e das indústrias de arroz. Segundo o presidente da Câmara Setorial, Francisco Lineu Schardong, “o maior problema do setor é a concorrência com o Mercosul”.

Enquanto o produto nacional tem que pagar ICMS, PIS e Cofins, que oneram seu preço em cerca de 14%, o arroz importado da Argentina, Uruguai e Paraguai entra livre de impostos no Brasil. Outro fator que eleva o custo da produção brasileira é o preço dos insumos, do óleo diesel e do maquinário agrícola que, segundo Schardong, custam até 40% menos nos países citados.

No encontro ficou claro que tanto a indústria quanto os produtores consideram a concorrência do Mercosul o principal problema para a comercialização do produto brasileiro. No documento ao ministro Stephanes o setor vai pleitear medidas que garantam condições de competitividade ao arroz nacional.

Representantes dos produtores gaúchos argumentaram que embora a produtividade das lavouras tenha crescido nos últimos três anos - em função de condições climáticas favoráveis - o endividamento dos orizicultores também aumentou, devido aos baixos preços de comercialização.

Durante a reunião foram discutidos também problemas no armazenamento dos estoques públicos de arroz e a portaria de classificação do produto que está em pelos técnicos do Mapa. Até o final de agosto próximo o documento será submetido à discussão dos diversos segmentos da cadeia produtiva do arroz.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink