Os pequenos agricultores terão renda maior este ano


Agronegócio

Os pequenos agricultores terão renda maior este ano

Por:
2 acessos

A agricultura familiar deverá responder por 40% do Valor Bruto da Produção Agropecuária (VPB), neste ano de 2003, segundo os cálculos efetuados pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário. A renda da pequena produção rural deverá chegar a R$ 60 bilhões este ano, o que significa um crescimento de 15,5% em comparação ao desempenho obtido pelo segmento na safra anterior. Com o bom desempenho, o governo federal deverá duplicar os recursos a serem aplicados neste setor.

A variação do VPB da agricultura familiar em 2003 deverá ser superior à registrada no agribusiness, de acordo com os técnicos do Ministério do Desenvolvimento Agrário. Pelas estimativas da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), o VPB do agronegócio este ano terá crescimento de 9%, passando de R$ 137 bilhões para R$ 149 bilhões.

No caso da renda dos pequenos produtores, os técnicos do Ministério do Desenvolvimento Agrário calculam que passará de R$ 51,92 bilhões para R$ 60 milhões. No ano passado, o setor respondeu por 37,9% da renda agropecuária.

De acordo com dados do ministério, a agricultura familiar representa hoje por 85% das propriedades rurais do País, ou seja, 4,2 milhões de estabelecimentos. Para Aroldo Campos, técnico da Secretaria de Agricultura Familiar do ministério, o setor é hoje um dos principais responsáveis pelo bom desempenho do agronegócio. Isto porque, dos 15 produtos que apresentaram melhor desempenho, 12 são típicos ou têm grande participação da agricultura familiar.

Mais crédito

O bom desempenho em 2003 deverá se refletir na próxima safra, segundo os técnicos do governo, uma vez que o ministério pretende liberar mais recursos para o crédito do setor. Na safra passada, apenas 10% dos recursos aplicados no crédito rural foram destinados à agricultura familiar, o que totalizou cerca de R$ 2,2 bilhões. Mas, segundo Campos, o governo está trabalhando para modificar este quadro no próximo Plano Safra, a ser lançado no mês de julho.

Há estimativas de que os agricultores familiares possam receber entre R$ 4,4 bilhões e R$ 5 bilhões para o custeio e investimento na produção, o que representa um aumento de recursos de até 127%. Acredita-se que todo o segmento agropecuário - incluindo pequenos e grandes produtores - deverá ter um aumento entre 20% e 35% no valor a ser financiado.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink