Outubro Rosa Pet: prevenção também para cadelas e gatas

Agronegócio

Outubro Rosa Pet: prevenção também para cadelas e gatas

A conscientização para a prevenção e diagnóstico precoce ainda é a melhor estratégia para evitar evolução da neoplasia mamária em pets.
Por:
365 acessos

A conscientização para a prevenção e diagnóstico precoce ainda é a melhor estratégia para evitar evolução da neoplasia mamária em pets. Atualmente, o índice de neoplasias mamárias chega a 60% de caráter maligno em cadelas e 80% em gatas. O CRMV-GO aproveita a campanha do “Outubro Rosa” para divulgar a importância da prevenção também nos animais.  As neoplasias mamárias acometem, principalmente, as fêmeas mais maduras, com idade adulta, a partir dos cinco anos.

Entre as causas estão, em primeiro lugar, os fatores hormonais. Estudos indicam que as fêmeas castradas antes do primeiro cio têm reduzidas em até 90% as chances de desenvolver a doença. Já aquelas castradas após o primeiro cio, apresentam índice de 78%. O segundo fator que pode causar a neoplasia mamária em cadelas e gatas é a alimentação, uma vez que pets obesas, tanto na fase juvenil como adulta, são mais suscetíveis a desenvolvê-la. Existe também o fator genético, que também é primordial.

Assim como nas mulheres, a prevenção e o diagnóstico precoce continuam sendo a melhor estratégia para evitar que a neoplasia evolua, evitando que resulte em metástase, que, na maioria dos casos, afeta principalmente os pulmões, as demais mamas ou mesmo outros tecidos do corpo da fêmea.
 
É importante que cada tutor faça o exame em seu animal, ação que os médicos veterinários chamam de “afago com carinho”. Esse toque deve ser feito, no mínimo, uma vez por mês. Após o afago, se o tutor notar algum nódulo, não importando o tamanho, é imprescindível encaminhar a cadela ou gata para realizar o exame citológico que avalia se o tumor é maligno ou benigno. A partir dessa constatação, os especialistas afirmam que praticamente 100% dos casos são encaminhados para cirurgia de remoção do tumor, cujo material é enviado para biópsia, em que poderá constatar o tipo e grau do câncer para estabelecer um tratamento específico, obtendo chances de cura.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink