Ovinocultores de São Gabriel/RS inovam no manejo do rebanho

Agronegócio

Ovinocultores de São Gabriel/RS inovam no manejo do rebanho

Esquila pré-parto e a tosquia Tally-Hi, serão o tema principal de Dia de Campo
Por:
1876 acessos
Novas técnicas de manejo do rebanho ovino, como a esquila pré-parto e a tosquia Tally-Hi, serão o tema principal de Dia de Campo promovido na terça-feira (31/05) pelo escritório municipal da Emater/RS-Ascar de São Gabriel, na Região da Campanha. Ainda pouco adotados no Estado, estes procedimentos aumentam o conforto e a produtividade dos animais, conforme esclarece a veterinária da Emater/RS-Ascar, Elusa de Andrade. O Dia de Campo começa às 9h30min e se estende até o final da tarde, na propriedade de Genes Duarte, localidade de Timbaúva, no interior de São Gabriel.


O manejo do rebanho de cria no pré-parto e os cuidados com os cordeiros serão os temas de abertura do Dia de Campo, que deverá reunir cerca de 50 produtores. Em seguida, Elusa aborda a importância de se fazer a esquila total dos animais cerca de um mês antes da parição. “Queremos difundir a adoção desta prática na região como forma de melhorar a qualidade da lã, aumentar o ganho de peso dos ovinos e reduzir a mortalidade dos cordeiros”, explica.

Segundo a veterinária, este procedimento torna a fibra mais resistente, já que o animal ainda não passou pelo estresse do parto. Isso confere qualidade à lã e melhora seu aproveitamento pela indústria. Ele diminui ainda a mortalidade dos cordeiros, porque os animais procuram locais mais abrigados para parirem, e aumenta o ganho de peso no terço final da gestação, uma vez que o frio estimula a ovelha esquilada a ampliar a ingestão de alimentos.


Os organizadores ministrarão, ainda, durante o Dia de Campo, prática sobre a técnica de esquila Tally-Hay, indicada por ser mais confortável para os ovinos, além de proporcionar um melhor aproveitamento da lã. “O animal não precisa ser maneado (amarrado), o que evita o estresse, e com ela conseguimos retirar o velo inteiro, o que proporciona uma melhor obtenção da lã, evitando recortes e produzindo mechas mais longas”, diz Elusa.

As técnicas de preparo pré-parto deverão ser empregadas pelos produtores em julho, já que a maioria dos ovinocultores do município promoveu o encarneiramento entre a metade de fevereiro e o final de abril. O período de parição na região se dará entre agosto e setembro.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink