Ovo tende a superar atuais quedas de preço em curto espaço de tempo


Agronegócio

Ovo tende a superar atuais quedas de preço em curto espaço de tempo

Situação do ovo é, senão mais tranquila, bem mais favorável
Por:
926 acessos
Ao se confrontar (gráfico abaixo) a evolução de preços do ovo com a do frango vivo no período decorrido entre a segunda quinzena de dezembro e a primeira quinzena de janeiro do exercício seguinte, fica claro que (pelo menos até aqui) a situação do ovo é, senão mais tranquila, bem mais favorável.


É verdade que o recuo de preços atual começou alguns dias antes (28 de dezembro) que no ano passado (3 de janeiro, primeiro dia útil de 2011). Como é verdade, também, que as perdas do momento (-17%) vêm sendo maiores que as de um ano atrás (-7,69%).


No entanto, nas três semanas decorridas entre 16 de dezembro de 2011 e 5 de janeiro de 2012 o preço médio obtido pelo ovo permaneceu positivo (+16%) em relação a idêntico período anterior (2010/11), enquanto o do frango vivo se encontra negativo.

Não só isso, porém: o refluxo de preços enfrentado pelo ovo apresenta as características típicas de todo início de ano, momento em que os negócios ficam paralisados e só são retomados, paulatinamente, a partir da segunda ou terceira semana do ano.

Isso, claro, não é suficiente para determinar a reversão do mercado, mas, normalmente, assegura a estabilização dos preços. E, no caso do ovo, em especial, a estabilização persiste apenas em janeiro. Porque em fevereiro, com o reinício do ano escolar, começa também o período de altas, que se acentuam após o Carnaval e durante todo o período de Quaresma.


Que em 2012 não seja diferente.




Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink