Agronegócio

Ovos/CEPEA: Demanda limita movimento de queda

Para a segunda quinzena de outubro, não há expectativa de melhora ao produtor
Por:
607 acessos

O movimento de queda nos preços dos ovos que vinha sendo observado no início de outubro foi amenizado na última semana, com pequenas altas em algumas regiões acompanhadas pelo Cepea. Confirmando expectativas de agentes do setor, o recebimento dos salários contribuiu para o aquecimento do consumo, embora não tenha sido suficiente para impulsionar as cotações em todas as praças. Isso porque a oferta segue elevada nesse período considerado de “safra” para o setor de ovos. Segundo avicultores paulistas, já começou a haver alguns dos descartes de poedeiras programados para o estado de São Paulo, mas isso não chegou a enxugar de maneira expressiva o volume ofertado. Para a segunda quinzena de outubro, não há expectativa de melhora ao produtor, conforme relatam colaboradores do Cepea. Entre 4 e 11 de outubro, o preço médio do ovo tipo extra, branco, para retirar em Bastos, subiu 0,8%, com a caixa (30 dúzias) negociada a R$ 54,77 na sexta-feira, 11. Para o ovo branco posto em Belo Horizonte, comercializado a R$ 60,73/cx, em média, houve alta de 1,3%.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink