PAC do cacau prevê R$ 5,4 bilhões para diversificação

Agronegócio

PAC do cacau prevê R$ 5,4 bilhões para diversificação

O Mapa deve assinar até o fim deste mês o Plano para Região Cacaueira da Bahia
Por:
14 acessos

O Ministério da Agricultura deve assinar até o fim deste mês o Plano de Aceleração e Desenvolvimento e Diversificação do Agronegócio da Região Cacaueira da Bahia, batizado como "PAC do Cacau’’ - um pacote estimado em R$ 5,465 bilhões. O programa, desenvolvido pela Comissão Executiva do Plano Cacaueira (Ceplac), criada pelo órgão, prevê a recuperação, a diversificação, a criação de indústrias de chocolates para agregar valor ao produto através de cooperativas e renegociação de dívidas da atividade, dizimada nos últimos 12 anos pela doença vassoura-de-bruxa - disse a este jornal o chefe de planejamento e ações estratégicas da Ceplac, Antonio Zugaib.

Estima-se que ao longo dos últimos 12 anos, a crise provocada pela vassoura-de-bruxa - de origem supostamente duvidosa - provocou perdas de R$ 9,64 bilhões na receita do cacau que reúne 25 mil produtores apenas no Sul da Bahia. Essa crise gerou uma dívida de R$ 795 milhões, valor que pode ser refinanciado, como prevê o pacote PAC. As lavouras cacaueiras estão produzindo sobretudo através de variedades clonadas.

Segundo Zugaib, dos R$ 5,464 milhões previstos no plano, R$ 2,371 bilhões seriam destinados a financiar o investimento para a diversificação das lavouras, a fim de que se elimine a monocultura do cacau. Entre as alternativas estão o plantio de seringueiras que, além de diversificar o cacau, seria destinado à produção de borracha - em substituição da eritrina, árvore que sombreia o cacau, mas sem viabilidade econômica - e para o cultivo de dendê para a produção de biodiesel. Outra montante (R$ 2,268 bilhões) seria para o custeio e a manutenção da clonagem do cacau. Outra fatia, de R$ 3,079 milhões, para a construção de uma fábrica de chocolate, por meio de cooperativas para agregar valor ao produto. Outro valor de R$ 986,708 mil seria usado na construção de quatro mini-usinas de dendê, para produção de óleo com o fim de fabricar biodiesel.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink