Painel On line discute como tecnologia Block favorece o manejo de percevejos na soja
CME MILHO (DEZ/20) US$ 3,692 (-0,27%)
| Dólar (compra) R$ 5,47 (1,26%)

Imagem: Marcel Oliveira

SOJA

Painel On line discute como tecnologia Block favorece o manejo de percevejos na soja

A Embrapa Soja promove no próximo dia 21 de julho o painel on line
Por:
379 acessos

A Embrapa Soja promove no próximo dia 21 de julho o painel on line: “Como cultivares Block ajudam no manejo de percevejos na soja? Objetivo do painel é discutir novas estratégias de manejo de pragas na cultura da soja, usando cultivares Block, que apresentam maior proteção contra o complexo de percevejos na soja.

O painel terá moderação do pesquisador Adeney de Freitas  Bueno, da área de entomologia da Embrapa Soja, e apresentações do pesquisador Carlos Arrabal Arias, que irá mostrar os resultados alcançados no melhoramento genético com cultivares Block. No destaque da programação, a experiência de quem já usa a tecnologia no manejo do complexo de percevejos, com Luiz Guilherme Nunes de Souza – Coordenador Agrícola da Gebana.

A inovadora Tecnologia Block, reúne uma linha de cultivares de soja que auxilia o sojicultor no manejo integrado de um dos seus principais inimigos, o complexo de percevejos. Os percevejos são atualmente uma das pragas mais importantes para a cultura da soja, porque interferem na produtividade e na qualidade dos grãos e das sementes. “As cultivares com a genética Block têm maior tolerância aos percevejos, o que minimiza a ação destrutiva da praga. Embora a tecnologia não dispense o uso de inseticidas, ela permite uma melhor convivência com os insetos no campo”, explica Carlos Arrabal.

A Embrapa é a única empresa com genética Block disponível no mercado. As cultivares combinam alto rendimento e excelentes resultados no manejo de percevejo. A primeira cultivar de soja com a tecnologia Block é a BRS 1003IPRO, que foi desenvolvida pela Embrapa Soja com a Fundação Meridional de Apoio à Pesquisa. A BRS 1003IPRO é uma cultivar de soja do grupo de maturidade 6.3 (macrorregiões 1 e 2) e 7.0 (macrorregião 3), indicada para os seguintes estados: Paraná, Santa Catarina, São Paulo, Mato Grosso do Sul, Goiás e Minas Gerais. Outro material que tem se destacado é a BRS 543RR, uma soja transgênica com tolerância ao glifosato, que apresenta precocidade e boa performance em semeaduras antecipadas, sendo uma otima opção de refúgio para áreas de soja INTACTA, com grupo de maturidade relativa entre 5.8 e 6.2. Para o produtor de soja convencional, a Embrapa oferece a BRS 391, cultivar que apresenta boa sanidade, com resistência ao nematoide de galhas Meloidogyne incognita, além de moderada resistência ao Meloidogyne javanica.

Produtores que já experimentaram a tecnologia têm alcançado excelentes resultados. João Vitor Rodrigues, produtor em Toledo, PR, já cultivou aproximadamente 40 alqueires da BRS 1003 IPRO. “A experiência que tivemos foi muito positiva. A incidência de percevejo é bem menor. É uma tecnologia que não tem custo extra e ainda ajuda a reduzir os custos de aplicação. A lavoura fica mais equilibrada”, explica.

Painel Embrapa: Tecnologia da Soja - Cultivares Block, no dia 21/07, das 16h às 17h30. O evento é gratuito. Inscreva-se antecipadamente em: https://www.sympla.com.br/painel-embrapa-tecnologias-para-soja---cultivares-block__904274


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink