Agronegócio

País prepara nova "rede" de adidos agrícolas

A idéia é criar cinco ou seis adidos agrícolas, de preferência nos EUA, UE, Argentina, China e Japão
Por: -Assis Moreira
1 acessos
Para ter contatos com importadores europeus de carnes, em recente viagem a Bruxelas, o diretor da área econômica da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), Antonio Donizeti Beraldo, teve de recorrer ao adido agrícola da Argentina na capital belga para tudo ser acertado rapidamente.


Depois dessa experiência, Donizeti reforçou sua convicção sobre a importância de o Brasil, o terceiro maior exportador agrícola do mundo, ter adidos agrícolas nas principais embaixadas. E, nesse sentido, a CNA voltou a pedir ao governo que agilize a criação dessa "rede". Em resposta, o ministro da Agricultura, Luís Carlos Guedes Pinto, informou à CNA que está em conversações sobre o assunto com a Casa Civil e com o Itamaraty. Segundo fontes do setor, a idéia é criar cinco ou seis adidos agrícolas, de preferência nos EUA, União Européia, Argentina, China e Japão.
Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink