Paixão de produtora sul-mato-grossense estimula busca por conhecimento na área apícola

Apicultura

Paixão de produtora sul-mato-grossense estimula busca por conhecimento na área apícola

Capacitações oferecidas pelo Senar/MS preparam iniciantes e veteranos para apicultura no estado
20 acessos

Médica veterinária de formação e criadora de abelhas por paixão. Assim se define a especialista em apicultura, Noirce Lopes, que há cinco anos descobriu um verdadeiro amor pelas abelhas nativas e se tornou criadora de abelhas-sem-ferrão (meliponicultora). A escolha pela espécie foi uma alternativa para ela que é alérgica a insetos.

A atividade escolhida permite a participação de toda a família, inclusive das crianças que podem manipular as colmeias.

O Senar/MS – Serviço Nacional de Aprendizagem Rural é responsável por esse interesse da Noirce. “Em 2014 fiz o curso Apicultura Básica oferecido pela instituição. Não sabia nada sobre o assunto. Depois deste, participei de outras capacitações e palestras em que aprendi mais sobre as espécies de abelhas, os tipos de organização de colmeias e os cuidados necessários com manejo para colher o mel e, até mesmo, sobre consumo e venda. Difícil ver alguém que entre na atividade e queira sair. Foi o que aconteceu comigo”, ressalta.

Apesar de ser uma atividade considerada acessível e com potencial para rendimento econômico, poucas pessoas se dedicam à produção em grande escala para abelha-sem-ferrão. “Existem 3 mil diferentes espécies destes animais e a maioria não possui ferrão. No geral, as pessoas cultivam por paixão, mas existe um nicho de mercado para o chamado mel gourmet”, afirma a produtora que diz ser cada vez maior a demanda deste ingrediente nas receitas culinárias dos chefes de cozinha.  

Além da Apicultura Básica, o Senar/MS possui em seu catálogo de produtos os cursos de: Apicultura Avançada; Produção de Lâminas de Cera Alveolada; Produção de Rainhas; Produção de Própolis; Produção de Pólen e Criação e Manejo de Abelhas Nativas sem Ferrão.

De acordo com um dos instrutores dessas capacitações oferecidas gratuitamente pelo Senar/MS, Gustavo Bijos, procuram pelas capacitações pessoas que buscam melhorar manejo e que pretendem entrar no ramo. “Nas aulas os participantes aprendem técnicas para melhorar a produtividade das colmeias, reduzir custos de produção, detalhes sobre a legislação, biologia das abelhas, manejo de apiários, além de tirar dúvidas relacionadas ao apiário”.

De acordo com Bijos, Mato Grosso do Sul apresenta condições favoráveis para potencializar a atividade. “A tendência hoje é aumentar a produtividade das colmeias, com baixo custo e bom gerenciamento, em oura palavras, tecnificar a apicultura. Temos um clima pra lá de favorável, espaço, logística estratégica com duas fronteiras internacionais, e somos vizinhos de estados consumidores. Temos as floradas do Cerrado, Pantanal, Mata Atlântica, lavouras de girassol, canola e nabo forrageiro, além do Eucalipto na região leste”.

Você sabia que cada espécie de abelha exige um tipo diferente de acondicionamento do enxame? Algumas colmeias devem ficar na posição vertical, outras na horizontal e tem também há as que se adaptam melhor em módulos. Curioso, né? Se ficou interessado e quer saber mais sobre Mercado Agropecuário acesse https://bit.ly/2ELzswH e clique aqui para ver as informações do Senar/MS no Educação no Campo. O Senar/MS recentemente implantou a Assistência Técnica e Gerencial para Apicultura. Confira a matéria da editoria Educação no Campo para ficar por dentro do assunto.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink