Palestra aborda histórico da pesquisa com araucária
CI
Imagem: Pixabay
EVENTO

Palestra aborda histórico da pesquisa com araucária

O evento on-line “Araucária: pesquisa e inovação para sistemas de produção” foi realizado em15/10
Por:

Para falar sobre os primeiros trabalhos de pesquisa com a araucária, o evento on-line “Araucária: pesquisa e inovação para sistemas de produção”, realizado em15/10, contou com a participação do professor aposentado da Universidade Federal do Paraná Flavio Zanette, que vem há 35 anos estudando a espécie.

Zanette fez um histórico do seu trabalho e suas contribuições. O primeiro feito ocorreu com o desenvolvimento, em 1988, em laboratório de micropropagação, do “pinheiro de proveta”, como ficou conhecido. Dez anos depois, Zanette anunciou a possibilidade da enxertia da araucária, cunhando o termo “pomares de araucária”, fato que causou certa estranheza, segundo conta. “A parceria com a Embrapa começou em seguida, promovendo muitos avanços que temos até hoje. Eu comemoro porque a araucária hoje está pautada, por meio da parceria entre as instituições pública e privada. Queremos salvá-la pelo bolso”, enfatizou.

A gravação do evento está aqui. A realização conta com apoio do IDR-PR, Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Paraná e Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink