Palestra aborda uso econômico de semioquímos

Agronegócio

Palestra aborda uso econômico de semioquímos

O V Encontro de Ecologia Química está ocorrendo em Londrina (PR)
Por:
115 acessos

No V Encontro de Ecologia Química (EBEQ), que está ocorrendo em Londrina (PR), o pesquisador brasileiro Walter Leal, que trabalha na Universidade da Califórnia, EUA, vai abordar hoje (03-10), às 16h30, o uso econômico de semioquímos - substâncias usadas na comunicação entre os organismos da mesma espécie ou de espécies diferentes - na área médica e agrícola.

De acordo com Leal, os feromônios sintéticos usam o mesmo princípio dos ferômonios naturais - substâncias químicas que os insetos utilizam para se comunicar dentro de sua própria espécie. A fêmea dos insetos, por exemplo, usa o feromônio sexual para atrair o macho para o acasalamento. “Ao entender essa linguagem usada entre os insetos, criamos feromônios sintéticos”, explica Leal.

Segundo ele, hoje existem no mercado inúmeros produtos sintéticos usados para o controle de pragas de diversas culturas como o algodão e as amêndoas, por intermédio de confundimento sexual. A estratégia usa o feromônio sintético - que exala uma substância similar ao “cheiro” da fêmea - para confundir o macho que morre por exaustão sem encontrá-la.

Leal explica que outro uso dos produtos sintéticos é o monitoramento de pragas de difícil controle. “Isto é um avanço porque se sabemos o nível de população dos insetos, podemos evitar aplicações de inseticidas desnecessárias”. As informações são da assessoria de imprensa da Embrapa Soja.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink