Palestras desmistificam produção e consumo do palmito

Agronegócio

Palestras desmistificam produção e consumo do palmito

Os eventos acontecerão nos dias 7 e 8 de abril
Por: -Marianna
1911 acessos
Os eventos acontecerão nos dias 7 e 8 de abril e serão ministrados pelo especialista Khalil Yepes Hojeije
O palmito é presença garantida na mesa dos brasileiros, porém seu consumo tem que ser garantia de saúde e bem-estar. Para isso, o processo de produção precisa seguir normas que assegurem a qualidade do produto. Como a produção ilegal ainda é uma realidade no país e pode gerar riscos, Khalil Yepes Hojeije, especialista na cadeia produtiva do palmito, fará duas palestras na universidade Anhembi Morumbi para desmistificar todo o processo de produção e consumo. Os eventos acontecerão nos dias 7 e 8 de abril, nos campi da Vila Olímpia (Rua Casa do Ator, 90) e do Centro (Rua Libero Badaró, 487 / 501), respectivamente.

Para Khalil, atuar junto a universidades e cursos do setor ajuda a formar profissionais que saibam lidar com o alimento. Com 15 anos de vivência na cadeia produtiva como diretor da Floresta Indústria e Comércio, conhecida como Palmito Floresta, uma das maiores fabricantes brasileiras do setor, ele é especialista em gestão da qualidade em alimentos e técnico em industrialização do palmito em conserva.

As palestras abordarão temas relevantes como produção sustentável, com respeito ao meio ambiente, riscos à saúde relacionados ao consumo ilegal, reconhecimento do produto por seu sabor e qualidade nutritiva, e até perspectivas de negócios do setor.

O especialista destaca que é preciso ficar alerta, uma vez que o segmento é abastecido com 80% de palmito clandestino e predatório no que se refere ao equilíbrio ambiental e ao risco à saúde pública.

Tal preocupação com os consumidores e com o meio ambiente fez com que Khalil criasse o Instituto Palmito Seguro e também um selo de qualidade que já é usado por grandes empresas como Carrefour e Makro.

Todo esse cuidado não é à toa. O Brasil é, atualmente, responsável por aproximadamente 95% da produção mundial de palmito. O produto é considerado uma das principais commodities do agronegócio nacional, gerando R$ 1,5 bilhões por ano.

O país é também o maior consumidor de palmito do mundo. Somente o estado de São Paulo consome cerca de 42% do total. De acordo com Khalil, o desafio é conquistar a confiança do consumidor através de boas práticas de plantio e industrialização, desmistificando todo o preconceito que existe em torno do produto.

Currículo

Khalil Yepes Hojeije é consultor especialista em qualidade na cadeia produtiva do palmito, técnico em industrialização do palmito em conserva e Auditor Líder em auditoria de segunda parte. Há 5 anos, como consultor independente, dedica-se à pesquisa da melhoria da qualidade e desenvolvimento sustentável do palmito.

Ele ministra cursos de capacitação profissional na área da segurança de alimentos e participa de conferências em programas de canais de rádio e televisão. Dedica-se também a projetos acadêmicos de renomadas universidades, além de publicar artigos e matérias em revistas especializadas nas seguintes áreas: industrial, varejo, food service, ciência e tecnologia de alimentos. É fundador presidente do Instituto Palmito Seguro e diretor da empresa Floresta, que há quatro décadas produz palmito de qualidade percebida e atestada.

Mais informações podem ser obtidas no site www.palmitofloresta.com.br

As informações são de assessoria de imprensa.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink