Palha de milho vira negócio lucrativo para produtores

Agronegócio

Palha de milho vira negócio lucrativo para produtores

Curso de artesanato para produtores rurais acontece em Dois Irmãos do Buriti/MS
Por:
2519 acessos

Com a chegada do final de ano e os preparativos para as festividades, é possível encontrar no artesanato uma alternativa simples e barata de decoração e complementação da renda. Com o objetivo de desenvolver habilidades manuais e oferecer uma alternativa de ganho extra, o Projeto de Apoio à Produção Sustentável no Território da Reforma (PAIF) leva aos produtores rurais do município de Dois Irmãos do Buriti/MS o Curso de Artesanato em Palha de Milho.

O curso será oferecido de 23 a 27 de novembro e vai ensinar a confeccionar bolsas, bandejas, caixas, chapéus e flores de palha de milho, que devido à facilidade de manuseio, é uma excelente matéria-prima, permitindo a confecção de uma variedade de objetos. “O importante é fazer uma boa higienização da palha e aprender a trabalhar com o que tem”, resumiu a educadora do Senar/MS que irá ministrar o curso, Izabel Lissaraça. Além desses artigos, poderá haver ainda a confecção de peças natalinas, como anjos e guirlandas feitos em palha de milho.

De acordo com a educadora, o custo de produção de cada peça é muito baixo e a lucratividade é grande. “O custo é quase zero, somente o da mão-de-obra”, ressaltou. Segundo ela, uma bolsa, por exemplo, pode ser vendida por cerca de R$ 70. “É tão rentável que não consigo dar conta da demanda”, acrescentou.

Para Izabel, o artesanato pode ser um bom empreendimento principalmente para a classe feminina. “Qualquer coisa que a mulher fizer a mais para vender, vai ter uma renda diária e não precisa esperar até o fim do mês. Com o artesanato, elas podem até ganhar mais que os maridos”, sorri otimista.

O curso tem duração de 40 horas, tempo suficiente para que os alunos aprendam o básico. No entanto, para quem pretende se especializar, é preciso muita prática. “Uma semana de curso é pouco tempo para aprender tudo. Sabemos que as mulheres têm outras atividades no assentamento, mas quem puder treinar em casa, terá um melhor aproveitamento das aulas”, garante Izabel.

Durante a capacitação, os alunos vão aprender mais sobre o histórico do artesanato com palha de milho, conhecer variedades de milho, colheita, armazenamento e seleção das espigas e palhas, higienização da palha, cortes em filetes e tiras. Para fazer o acabamento das peças, a educadora ensina a técnica de envernizamento e de tingimento com corante para roupa. “A ideia é produzir algo que seja o mais natural possível para não perder o valor comercial da peça”, finalizou.

Terapia - Especialistas defendem que a prática de atividades manuais exercita a criatividade, aliviando a tensão e que por esse motivo atuam como terapia. Para a artesã e educadora do Senar/MS, Izabel Lissaraça, o artesanato é uma boa alternativa para a renovação da auto-estima. “Quem faz artesanato não precisa de terapeuta e é uma pessoa feliz. Além de servir como terapia é um complemento da renda familiar”, salienta.

Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink