Palma gera oportunidade e sustentabilidade, diz Lula
CI
Agronegócio

Palma gera oportunidade e sustentabilidade, diz Lula

Hoje, quatro culturas - palma (dendê), soja, canola e girassol - respondem por mais de 80% dos óleos consumidos no mundo
Por:

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi homenageado pelos produtores de palma de óleo do Pará, nesta quinta-feira, 14 de outubro, durante o encerramento da 2ª Reunião da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva da Palma de Óleo, em Belém (PA). Lula recebeu uma amostra de óleo de palma já produzido a partir da nova espécie híbrida lançada pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), que garante maior resistência e produtividade. “Tudo o que eu ouvi aqui hoje, de quem participa da câmara, me faz concluir que estávamos certos em acreditar e apoiar a criação desse espaço de discussões”, ressalta.

Durante o encontro, os membros da câmara, composta por representantes do governo e do setor privado, apresentaram ao presidente Lula um balanço das ações desenvolvidas até o momento pelo Programa de Produção Sustentável da Palma de Óleo no Brasil e as perspectivas para os próximos anos. Entre as ações já concretizadas pelo programa, lançado em maio, estão a regularização fundiária de mais de mil produtores da região; a produção e venda de mais de dois milhões de sementes da oleaginosa, para serem plantadas em 2011; a assinatura de contratos de financiamento com cem produtores do Pará; e formatura dos 160 alunos da primeira turma do curso de capacitação para técnicos e extensionistas.

Dona Benedita, pequena produtora de palma no município de Moju, produz em parceria com uma empresa local. “Venho aqui falar em nome de 150 agricultores. Tínhamos vontade de mudar de vida e a área para plantar. Hoje, fazemos parte do projeto que já nos traz retorno e dinheiro para pagar os empréstimos no banco nos próximos anos”, afirma.

Hoje, quatro culturas - palma (dendê), soja, canola e girassol - respondem por mais de 80% dos óleos consumidos no mundo. Somente a palma atende 60% desse consumo. Segundo especialistas da Embrapa, enquanto o teor de óleo contido na soja pode chegar a 20%, na palma pode atingir 22%. Porém, a grande diferença está no rendimento por área: enquanto um hectare de soja, com produtividade média de três toneladas de grão, produz 500 quilos de óleo, a palma rende até seis toneladas de óleo em cada hectare, que produz de 15 a 20 toneladas de cachos da oleaginosa.

Em 2009, foram produzidos 45 milhões de toneladas de litros de óleo de palma em todo o mundo, numa área de 12 milhões de hectares. Os dois maiores produtores globais são Indonésia e Malásia, com 20,9 e 17,9 milhões de toneladas, respectivamente. O Brasil, o 11º lugar na produção mundial é responsável por apenas 0,1% da produção mundial, com 80 mil hectares plantados. Dos 45 milhões de toneladas de litros de óleo de palma produzidos em 2009 no mundo, cerca de 80% são destinados à alimentação, 10% aos biocombustíveis e 10% à indústria química.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink