Panorama de mercado
CI
Agronegócio

Panorama de mercado

O vencimento maio que está em aviso de entrega operou muito forte
Por:
por João Carlos Koop

Boa reação do mercado de Soja na terça-feira, com foco nos baixíssimos estoques dos EUA e um alerta emitido pela Oil World, de que os estoques mundiais e principalmente os estoques dos EUA de farelo de soja estão em níveis críticos.

O vencimento maio que está em aviso de entrega operou muito forte, buscando os patamares de U$14,63/bu, ou seja, os níveis mais altos para o contrato desde o final de março.

Conforme nossa expectativa os usuários finais seguem comprando na bolsa na expectativa de tentar originar alguma soja na entrega da CBOT ou até mesmo buscando um ajuste positivo para poder incrementar os prêmios pago ao produtor dos EUA; prêmios estes que continuam muito fortes acima dos 3 dígitos.

Seguindo a soja, os prêmios pagos pelo milho nos EUA já batem nos três dígitos em algumas regiões, denotando a dificuldade de originar o grão.

Na segunda-feira tivemos a divulgação dos dados de exportação dos dois primeiros dias de maio/13, com a manutenção do ritmo frenético na soja com embarque diário de 354 mil toneladas e com isto a projeção para o mês de maio fica em 7.8 milhões de toneladas. Se o tempo permitir a confirmação deste número, teremos o maior embarque de soja mensal na história do país. Confirmando este dado, o Brasil irá atingir 52,73% da meta de exportação da Conab em apenas 3 meses de exportações fortes.

Em outubro de 2012 alertamos ao fato de que o Brasil deverá exportar número expressivamente maior do que a estimativa da Conab, do USDA ou de qualquer outra empresa.

A estimativa da JCKopp consultoria é de no mínimo 40 milhões de toneladas, podendo atingir facilmente a casa de 45 milhões de toneladas.

Destaco o fato de que para observarmos prêmios positivos nos nossos portos precisamos destas exportações a todo o vapor e quem sabe exportando a meta da CONAB até setembro, e a safra americana entrando no mercado somente a partir de novembro, teremos preços bastante interessantes para o mercado de soja.

Outro fato que ajuda para que as esmagadoras e exportadores paguem preços mais altos, é o fato de que os produtores estão segurando novas vendas, principalmente pelo fato, de que quem precisava vender, seja pelo fato de armazenagem ou cobertura de custos, já o fez, e agora o comprador tem muita dificuldade de originar este grão do produtor capitalizado.

Apesar de todos estes componentes altistas, o mercado em geral, tanto os compradores quanto vendedores de grãos precisam de que os preços na CBOT reaja, tanto para a soja quanto para o farelo, para que ai sim seja viável pagar o prêmio positivo.

Para que a CBOT reaja o mercado precisa que os grandes fundos enxerguem esta dificuldade de originação e situação apertada nos EUA, pois até o momento o pensamento é de que a América do Sul irá alimentar o mundo e a safra dos EUA irão recompor os estoques domésticos.

Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.