Pará: recriador e invernista perdem poder de compra

Boi

Pará: recriador e invernista perdem poder de compra

No Pará, a menor disponibilidade das categorias de reposição, principalmente as mais jovens, diminuiu o fluxo de negócios nas últimas semanas
Por:
37 acessos

No Pará, a menor disponibilidade das categorias de reposição, principalmente as mais jovens, diminuiu o fluxo de negócios nas últimas semanas. Para quem tem animais disponíveis para comercialização é comum observar ofertas de preços acima das referências, fato que pressiona as cotações para cima. Como a cotação da arroba do boi gordo não se valorizou na mesma intensidade que as cotações para a reposição, o poder de compra do recriador e invernista diminuiu.

Há seis meses, com a venda de um boi gordo com 16,5@ comprava-se 1,9 bezerro de doze meses (7,5@). Atualmente com essa mesma relação, compra-se 1,7 bezerro, ou seja, houve uma piora de 13,1% na relação de troca para o recriador e invernista. Para o curto prazo, se as chuvas continuarem em bons volumes, as pastagens não devem perder capacidade de suporte e, assim, devem garantir maior poder de barganha para a ponta vendedora, consequentemente, os preços do bezerro tendem a se manter firmes. 


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink