Para colocar o sorgo na mesa dos brasileiros

Agronegócio

Para colocar o sorgo na mesa dos brasileiros

Profissionais de quatro unidades da Embrapa e três universidades reuniram-se para a elaboração de um projeto de pesquisa
Por: -Janice
309 acessos

Promover a utilização do sorgo na alimentação dos brasileiros. Com esse objetivo, profissionais de quatro unidades da Embrapa e três universidades reuniram-se para a elaboração de um projeto de pesquisa. O encontro ocorreu na Embrapa Milho e Sorgo (Sete Lagoas-MG) nesta terça e quarta-feira.

O sorgo é bastante utilizado em países da África e Ásia na produção de farinha, pães, biscoitos e mesmo bebidas alcóolicas. Já em nosso país, tem como principal destino a silagem e a composição de rações para alimentação animal.

A pesquisadora Valéria Queiroz, da área de Nutrição e Segurança Alimentar da Embrapa Milho e Sorgo, explica que o cereal apresenta propriedades importantes para a saúde humana, tem custo de produção menor e é mais resistente à seca do que outras culturas. Por todas essas razões, há demandas para o desenvolvimento de produtos alimentícios à base de sorgo que possam ser consumidos pelos brasileiros.

A Embrapa desenvolveu, no último ano, uma barra de cereais feita com pipoca de sorgo e a divulgação do produto gerou grande interesse. Decidiu-se, então, formar uma equipe multidisciplinar, com profissionais de diferentes instituições, para pesquisar e desenvolver produtos a partir do cereal. Participam do grupo agrônomos, engenheiros de alimentos e nutricionistas, que representam quatro unidades da Embrapa (Agroindústria Tropical, Agroindústria de Alimentos, Clima Temperado, Milho e Sorgo), as universidades federais de Minas Gerais e de Viçosa e o Centro Universitário de Belo Horizonte.

Valéria Queiroz destacou que a equipe pretende desenvolver produtos com fins especiais, sem glúten, e com propriedades funcionais, ricos em fibras. A reunião realizada esta semana foi a primeira e serviu para que os profissionais pudessem estruturar o projeto de pesquisa. As informações são da assessoria de imprensa da Embrapa Milho e Sorgo.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink