Agronegócio

Para inglês, e muitos outros, verem

Por:
1457 acessos
Road show mostra a agricultura brasileira de alto valor agregado para o mundo

Ronaldo Luiz

Uma nova seleção brasileira começa a rodar o mundo neste mês de outubro. Não, não se trata do time de Felipão, nem do Bernardinho. Agora é a vez do setor agroalimentar, que conta agora com novos reforços que agregam valor ao seu – já competitivo – elenco, com o objetivo de dar uma goleada de sabores nos paladares internacionais.


Cidades como Paris, Londres, Colônia, Nova York, São Francisco, Tóquio, Shangai, Dubai, entre outras, receberão o projeto Seleção Brasileira de Alimentos (SBA), iniciativa que vai divulgar 13 novos produtos da indústria agroalimentícia nacional em feiras e em eventos de relacionamento com a imprensa e compradores locais.

Criada e desenvolvida pela agência internacional de design de alimentos e bebidas Enivrance, com apoio da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), a ação reúne 13 conceitos de produtos desenvolvidos para 11 grandes players do setor agroalimentar do Brasil: Baggio Café, Bauducco (biscoitos), Globalbev (sucos), JBS (carne bovina), Maricota (pão de queijo), Seara (carne de frango e suína), Servida Alimentos (congelados), Vinícola Aurora e Weber Haus (cachaça).


“Cada companhia selecionada, independentemente do tamanho, compartilha o mesmo objetivo de retratar uma liderança criativa para o setor de alimentos do Brasil, usando inovação, branding e comunicação como pilares fundamentais para o incremento da competitividade”, avalia Edouard Malbois, CEO e fundador da Enivrance.

Para Jacques Faure, diretor de negócios internacionais da agência de design, a agricultura brasileira carece de marcas, e com este trabalho “queremos posicionar o Brasil como um importante ator também no universo das marcas de produtos alimentícios”. A ideia, afirma o executivo, é agregar valor e criar experiências de consumo ligadas ao Brasil. “É nesse tipo de coisa que está o valor dos produtos hoje.”


O time que vai representar a agricultura e a indústria alimentícia brasileira lá fora é formado por: CWD (Carbonated Wine Drink), espumante em garrafa long neck; Rio Style, pizza marguerita com o design que homenageia o calçadão de Copacabana; Happy Hour, café torrado com cachaça; Trail Bites, cubos de carne suína cobertos por sementes e frutas secas; Hype Flakes, chips de frango assado com cereais; Pure Taste, suco de açaí com 70% de concentração da fruta; Barbecue Gems, cortes selecionados de picanha; Alchemy, cachaça orgânica premium; Dessert Time, mini cubos de waffer recheados com cheesecake, brownie e torta de limão; I Love Classics, sticks de carne bovina com sabor de pizza; Romeo e Juliet, pão de queijo com queijo e goiabada, em formato de donut; além do Beer Best Friend, macaron salgado, recheado com carne seca; e Communities, pão com frutas secas e nozes.

Segundo Cristiano Braga, gerente executivo da Apex, o Brasil tem uma produção agrícola diversificada, que permite ao país ser esta potência que é no segmento, e esta iniciativa, diz ele, ajuda no posicionamento internacional da produção agrícola brasileira por meio de um trabalho forte de “design” dos produtos.


“É uma grande oportunidade para divulgar a qualidade do café brasileiro no exterior”, comemora Liana Baggio Ometto, diretora comercial da Baggio Café. “O café com cachaça vai puxar tanto o café, quanto a cachaça, funcionando como um cartão de visitas para ambos os produtos no mercado internacional.”
Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink