Paraná ampliou exportações em 8,31% no mês de janeiro
CI
Agronegócio

Paraná ampliou exportações em 8,31% no mês de janeiro

O setor automotivo foi o principal produto em vendas para o exterior
Por:

O Paraná fechou o mês de janeiro com exportações que chegaram a US$ 658 milhões. O resultado foi 8,31% maior que o verificado no mesmo período de 2006. Já as importações no mês alcançaram US$ 474 milhões, crescimento de 19,31%. Com isso, o saldo da balança comercial ficou em US$ 184 milhões. Os dados foram divulgados na sexta-feira (23-02) pela Secretaria de Comércio Exterior (Secex) do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio.

Segundo o secretário da Indústria, do Comércio e Assuntos do Mercosul, Virgílio Moreira Filho, o Paraná, mesmo seguindo como um dos maiores exportadores de produtos primários do Brasil, tem fortalecido suas vendas de produtos com maior valor agregado como automóveis e motores. “O setor automotivo foi nosso principal produto em vendas para o exterior neste início de 2007”, afirma.

Entre os outros principais produtos exportados pelo Paraná no mês, destacam-se ainda frango congelado, óleo de soja, açúcar, madeira compensada, grãos de soja e injetores para motores. Nas importações, os destaques ficaram com produtos como óleo bruto de petróleo, automóveis, acessórios para carros, caixas de marchas e circuitos integrados.

Com exportações totais de US$ 10 bilhões (-0,21% sobre 2005) e importações com aumento de 32,04%, o Estado fechou o ano de 2006 com um saldo na balança comercial de US$ 4 bilhões. Na análise do governo do Paraná, o resultado foi positivo já que o crescimento das importações demonstra fortalecimento da economia interna.

“A compra de produtos industrializados é sinal de aposta no mercado interno, além de investimentos em infra-estrutura das empresas locais”, avalia o secretário Moreira Filho. “Para 2007, o governo segue conduzindo os empresários paranaenses, em especial de micro e pequenas empresas, para novas missões comerciais, rodadas de negócios e intercâmbios internacionais que beneficiem as empresas do Estado”, conclui.


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink