Paraná busca caracterização de serviço oficial de proteção fitossanitária
CME MILHO (DEZ/20) US$ 4,046 (0,55%)
| Dólar (compra) R$ 5,60 (-0,69%)


Agronegócio

Paraná busca caracterização de serviço oficial de proteção fitossanitária

Com o apoio da Associação dos Engenheiros Agrônomos do Paraná, onde está sendo realizado, o curso tem por objetivo capacitar 23 agrônomos e uma bióloga da Seab para as formas de aplicar a metodologia, e a adequá-la às necessidades do estado, para for
Por:
1341 acessos

O Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura (IICA) e a Secretaria da Agricultura e Abastecimento do Paraná realizam em Curitiba até esta quinta-feira (21-10) o curso de aplicação da Metodologia Desempenho, Visão e Estratégia para Organizações Nacionais de Proteção Fitossanitária.

Com o apoio da Associação dos Engenheiros Agrônomos do Paraná, onde está sendo realizado, o curso tem por objetivo capacitar 23 agrônomos e uma bióloga da Seab para as formas de aplicar a metodologia, e a adequá-la às necessidades do estado, para fortalecimento dos serviços.

A Convenção Internacional de Proteção Fitossanitária visa garantir uma ação eficaz para impedir a propagação e introdução de pragas das plantas e seus produtos. O IICA, por sua vez, assiste aos países no fortalecimento de suas organizações nacionais de proteção fitossanitária. Com essa visão o Instituto desenvolveu o DVE (Desempenho, Visão e Estratégia), um instrumento que pode ajudar os países a estabelecer seus níveis de desempenho, compartilhar uma visão com o setor privado, estabelecer prioridades e facilitar o planejamento estratégico.

Para Lúcia Maia, coordenadora da área de Sanidade Agropecuária e Inocuidade dos Alimentos do IICA, esse tipo de encontro é importante para que os técnicos possam conhecer as ferramentas que possibilitam um desempenho maior de suas funções, e também por que é uma forma deles estarem elaborando planos de fortalecimento dentro de suas áreas. “O IICA tem realizado em todo o país muitos cursos na área de sanidade animal, e o Paraná é o primeiro Estado a solicitar um na área vegetal. Espero que com nossa contribuição alcance resultados práticos de alta qualidade e excelência técnica”, disse a coordenadora, que veio de Brasília para participar da oficina.

Segundo o chefe da DSV (Divisão de Sanidade Vegetal da Secretaria da Agricultura), Gilmar Paiola, trata-se de uma cooperação técnica importante , que visa o aperfeiçoamento dos serviços prestados. “Tudo que é realizado em prol de melhoria da saniade agropecuária é bem vindo, e temos certeza que esse curso, e essa parceria com o IICA só vai trazer grande benefício para o Paraná”, destacou Paiola.

ICCA – O Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura presta cooperação técnica de acordo com as diretrizes e prioridades das políticas governamentais de seus 34 Estados Membros, para o setor agropecuário. Essa cooperação fundamenta-se, basicamente, no fortalecimento institucional para dotar os países de instituições capacitadas a alcançar suas metas de desenvolvimento agrícola e melhoria do bem-estar rural, com ações de atividades que tenham efeito multiplicador e duradouro. Para alcançar resultados práticos de alta qualidade e excelência técnica, a estratégia de atuação do IICA está concentrada, atualmente, nas áreas de políticas Socioeconômicas, Comércio e Investimento, Ciência e Tecnologia, Recursos Naturais e Produção Agropecuária, Sanidade Agropecuária e Desenvolvimento Rural Sustentável.

Anúncios que podem lhe interessar


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink