Paraná consolida-se como segundo maior produtor, mesmo enfrentando estiagem histórica
CI
Imagem: Ivan Bueno/APPA
PARANÁ

Paraná consolida-se como segundo maior produtor, mesmo enfrentando estiagem histórica

Problemas provocados pela pandemia também foram vencidos
Por: -Lucas Rivas

Mesmo registrando a pior estiagem dos últimos 100 anos, o estado do Paraná consolidou-se como o segundo maior produtor de grãos do Brasil em 2020. Em quase 10 milhões de hectares, o Paraná colheu 40,57 milhões de toneladas de grãos, somando as três safras cultivadas no estado. O Mato Grosso segue sendo o maior estado produtor do país, segundo dados da Conab.

Em função dos problemas provocados pela pandemia, o secretário estadual da Agricultura e do Abastecimento, Norberto Ortigara, destacou que os percalços foram vendidos ao longo do ano. “Foi uma safra difícil com todas as complicações impostas pela pandemia, com cuidados no transporte e no processamento para embarque. Além disso tivemos a pior seca dos 100 anos. Mas, mesmo assim, tivemos uma boa safra, que foi importante para manter o Paraná em segundo lugar, como estado produtor”, afirmou em entrevista ao Agrolink.

Para a safra 2020/21, que está sendo plantada com atraso pela escassez de chuvas, a estimativa é de produção de 24,3 milhões de toneladas para a primeira etapa que começa a ser colhida em janeiro de 2021. “Ocorreu um atraso no plantio, que pode comprometer em parte o potencial produtivo. Na soja, o potencial deve ser um pouquinho menor, do que imaginávamos colher”, ressalta Ortigara.
 


Atenção: Para comentar nesta página é necessário realizar o seu cadastro gratuíto ou entrar.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink