Paraná deve reduzir a oferta do boi em abril

Agronegócio

Paraná deve reduzir a oferta do boi em abril

Por:
1 acessos

Engrossando o movimento iniciado em Goiás e São Paulo para elevar o preço da arroba do boi, pecuaristas do Paraná também deverão se mobilizar para suspender a venda do animal gordo para os frigoríficos exportadores. A ação no Estado deve acontecer em abril, coincidindo com a realização da Exposição Agropecuária e Industrial de Londrina. A informação é do presidente da Sociedade Rural do Paraná, Edson Luiz Neme, que participa na próxima sexta-feira, em Umuarama, da reunião dos conselhos das sociedades rurais do Estado. Vamos discutir a forma que faremos a mobilização, adiantou Neme.

Ele participou na última sexta-feira, em Goiânia, de reunião promovida pelo Fórum Permanente Nacional da Pecuária de Corte órgão vinculado a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) , para discutir novas regras de comercialização do boi gordo com a indústria frigorífica. Lá, o movimento já começou e a venda já está sendo reduzida, disse.

Além da ação imediata de retirada das escalas de abate nos próximos 30 dias para reduzir a oferta de animais e, assim, pressionar a indústria frigorífica a melhorar os preços praticados, outra ação definida no encontro é a criação de uma central de comercialização. Há também a sugestão de que o setor agropecuário organize uma cooperativa central, para facilitar a comercialização.

O pecuarista londrinense Alexandre Turquino, que tem propriedade em El Dorado, no Mato Grosso do Sul, disse que naquele Estado já está começando uma mobilização. Pecuaristas vão fechar uma rodovia para protestar contra os baixos preços da arroba do boi. Os frigoríficos não estão repassando aos pecuaristas o que o mercado internacional está pagando, comentou. Também reclamou da situação o pecuarista José Antonio Fontes, que tem propriedade em Guaravera. Para a iniciativa dar certo é preciso que a SRP tome à frente do movimento. O produtor isolado não vai conseguir nada, comentou Fontes. Para ele, aqueles pecuaristas que tiverem condições de deixar o boi no pasto, nesse momento, é a melhor alternativa.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink