Paraná prepara colheita da nova safra de grãos

Agronegócio

Paraná prepara colheita da nova safra de grãos

Por:
1 acessos

Os agricultores paranaenses devem começar a colher, no início de fevereiro, as lavouras de soja e de milho da safra 2004/05. De acordo com o Deral - Departamento de Economia Rural da Secretaria da Agricultura, está confirmado o plantio de 4.086.797 hectares de soja, um incremento de 3,7% em relação à safra anterior. A estimativa de produção é de 12,48 milhões de toneladas, 23% superior à de 2003/04.

A Secretaria da Agricultura não descarta a possibilidade da safra de grãos de 2004/05 aproximar-se do recorde obtido em 2002/03, que foi de 30,34 milhões de toneladas, contra os 26 milhões de toneladas obtidos na safra passada.

Por enquanto, o Deral tem estimativas para 11 grãos, que indicam plantio de área praticamente igual a da safra 2003/04, de 5.884.060 hectares. "Só que nessa mesma área há uma estimativa de crescimento da produção em torno de 9,5%" explicou Otmar Hubner, engenheiro agrônomo da Seab. Segundo ele, isso se deve a uma expectativa de produtividade normal, sem alterações significativas no padrão tecnológico, ou de condições climáticas.

Lavouras:

As condições das lavouras são consideradas boas em 89% da área cultivada, e 11% regulares ou ruins. Segundo o engenheiro agrônomo do Deral, Otmar Hubner, o clima tem contribuído, favorecendo para uma boa produção, mas a colheita ainda poderá ficar comprometida. "Em muitas propriedades a soja ainda está em fase de frutificação e, se porventura os produtores vierem a enfrentar período de seca, as lavouras poderão ser prejudicadas, bem como se houver ocorrência de muita chuva na hora da colheita", explicou Otmar.

Quanto à safra de milho, o Deral também mantém a previsão de 1.255.505 hectares plantados. O Paraná lidera a produção de milho normal no país, com perspectiva de produzir 22% da safra nacional. A área atual é 7% menor que a da safra anterior e a expectativa de produção é de 7 milhões de toneladas, fora o milho safrinha, que deverá render mais 6 milhões de toneladas, totalizando cerca de 13 milhões de toneladas.


Atenção: Para comentar esse conteúdo é necessário ser cadastrado, faça seu cadastro gratuíto.
  • Clicar no botão Entrar caso já possua cadastro no Agrolink
  • Se não tiver cadastro ainda em nosso site Cadastre-se gratuitamente e terá acesso a conteúdos exclusivos
  • Clique aqui todas as vantagens de fazer seu cadastro no Agrolink